Índices asiáticos encerram pregão de hoje (7) sem direção única

Preocupação com novas ondas de contágio e mortes por Covid-19 pesam no dia

0

As bolsas asiáticas fecharam o pregão desta quarta-feira (7) sem direção única. O otimismo externo bem que continuou impulsionando os índices por causa de dados econômicos positivos vindos dos Estados Unidos. No entanto, o avanço da pandemia da Covid-19 em diversos locais do mundo também seguiu preocupando os mercados.

Na sessão, os ânimos ficaram elevados com dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), que elevou suas projeções para o crescimento da economia mundial em 2021. Em resumo, o Produto Interno Bruto (PIB) global deve crescer 6% neste ano, em vez dos 5,5% indicados pela última estimativa.

A saber, essa nova estimativa é reflexo do crescimento mais expressivo que os Estados Unidos devem registrar. Na última estimativa divulgada, o FMI indicou um avanço de 5,1% na economia americana. Contudo, nesta nova projeção, houve um aumento expressivo do PIB americano, que deve fechar o ano subindo 6,4%.

Em contrapartida, as novas preocupações envolvendo o avanço da pandemia da Covid-19 ao redor do mundo pesou mais para alguns índices asiáticos. A propósito, vários países vêm, novamente, endurecendo as medidas restritivas de circulação de pessoas para evitar a disseminação do vírus.

Em suma, países como França e Espanha, na Europa, já adotam medidas mais severas para combater o novo coronavírus. Já Índia e Tailândia sofrem com novos surtos da doença. No Japão, especialistas alertam o país para uma nova onda de contágios e mortes. Da mesma forma, nos Estados Unidos, ainda há muito receio, apesar da vacinação estar bem avançada.

 

Índices asiáticos seguem direções opostas

Assim, com estas notícias mistas, as bolsas fecharam o dia sem seguir uma direção única. Aliás, muitos investidores estão atentos à distribuição das vacinas no Japão, que teme novas infecções. Com isso, subiram no dia os índices Nikkei, em Tóquio (0,33%), e Hang Seng, Kospi, em Seul (0,12%). Por outro lado, os seguintes índices caíram: Hang Seng, em Hong Kong (-0,91%), e os chineses Shenzen Composto (-0,36%) e Xangai Composto (-0,10%).

 

Leia Mais: Índices americanos seguem direções opostas no pregão desta quarta (7)

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.