Índices acionários da Ásia encerram semana com quedas firmes

Pregão desta sexta (26) ficou marcado pela aversão global ao risco

0

As bolsas da Ásia encerraram o pregão desta sexta-feira (26) com quedas firmes. E isso aconteceu devido ao estresse global com a elevação dos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA. Assim, o dia ficou marcado pela aversão a ativos de risco, com temores sobre elevação futura dos juros básicos nos Estados Unidos, o que também fortaleceu o dólar.

Em resumo, muitos operadores passaram a semana repercutindo a subida nos rendimentos dos títulos soberanos, bem como o impacto que essa movimentação causará nas ações. Aliás, essa elevação vem ocorrendo por causa da injeção enorme de estímulos nas economias globais. Essas ações visam o enfrentamento da pandemia da Covid-19, além de disponibilizar subsídios para que as pessoas consigam superar os impactos provocados pela crise sanitária.

Assim, os títulos de 10 a 30 anos estão no maior nível em mais de um ano. E isso ocorre devido às projeções de elevação da inflação no futuro, que tendem a prejudicar diversas empresas que dependem de empréstimos, bem como reduzir a busca por ações. A saber, houve uma disparada da taxa de dez anos, que superou 1,6%. “Atingir a marca de 1,5% para o Treasury de dez anos foi uma grande coisa. No ano passado, muitos debatiam se poderíamos sequer chegar a passar de 1%. Agora parece que os 2% são o novo 1%”, afirmou Padhraic Garvey, chefe de pesquisa regional do ING para as Américas, em nota. A propósito, essa taxa é tida como referência para os custos globais de empréstimos.

 

Índices asiáticos acumulam perdas na semana

Diante disso, as bolsas asiáticas encerraram tanto o dia quanto a semana com quedas firmes. Em resumo, o Nikkei, índice de referência da Bolsa de Tóquio, afundou 3,99%. Com esse resultado, encerrou a semana com perdas de 3,50%. Da mesma forma, o índice KOSPI, em Seul, recuou 2,80% no dia e 3,05% no acumulado semanal. A retração também se repetiu na bolsa de Hong Kong, com o índice Hang Seng caindo 3,64% nesta sexta e 5,43% na semana.

Por fim, os índices chineses também apresentaram recuos na semana: enquanto o Shenzhen Composto recuou 1,79% no dia, o Xangai Composto caiu 2,12%. Já na semana, as quedas foram ainda mais expressivas, de 7,09% e 5,06%, respectivamente.

 

LEIA MAIS

Dólar alcança maior valor em quase quatro meses, superando R$ 5,60

Ibovespa tem queda firme nesta sexta (26), em meio a incertezas fiscais

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.