Indicador da atividade econômica do Brasil cresce levemente em abril

Levantamento do Banco Central, considerado 'prévia' do PIB, avança 0,44% em abril e acumula alta de 4,77% em 2021

0

atividade econômica do Brasil cresceu 0,44% em abril deste ano, na comparação com o mês anterior. A saber, o avanço do indicador ocorre após a queda de 1,61% registrada em março. O número passou por um ajuste sazonal para que houvesse “compensação” em relação aos períodos diferentes.

A propósito, estas informações compõem o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central (BC). A entidade financeira divulgou hoje (14) os dados do indicador considerado a ‘prévia‘ do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

De acordo com o BC, também houve avanço na comparação interanual. Em resumo, o IBC-Br disparou 15,92% em relação a abril de 2020. Vale lembrar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a pandemia da Covid-19 em março do ano passado. Por isso, o resultado de abril, início da pandemia, foi tão ruim.

Com o acréscimo do resultado de abril, o indicador passa a acumular avanço de 4,77% nos quatro primeiros meses de 2021, sem ajuste sazonal. Os outros resultados foram os seguintes: janeiro (0,61%) e fevereiro (1,65%) e março (-1,61%).

O avanço em abril fez o IBC-Br subir para 139,65 pontos. Dessa forma, o indicador permanece acima do nível pré-pandemia (139,35 pontos), registrado em fevereiro de 2020, último mês antes da decretação da crise sanitária no mundo.

Em suma, nos últimos 12 meses até abril deste ano, o indicador acumula queda de 1,20% em relação aos 12 meses imediatamente anteriores. Aliás, essa retração ocorre, mesmo tendo ocorrido elevação em 11 destes meses, com queda apenas em março deste ano.

Tudo isso é explicado pelos tombos de 4,51% em março e 9,50% em abril de 2020. Estes fortes recuos levaram o indicador para um nível muito baixo. E nem mesmo os avanços registrados nos últimos meses elevaram o IBC-Br a um patamar elevado.

Entenda o indicador do BC

A saber, o IBC-Br é uma ‘prévia’ do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Dessa forma, o IBC-Br avalia a evolução da atividade econômica do Brasil e ajuda o Banco Central na tomada de decisões em relação à taxa básica de juros, a Selic.

Com isso, o índice abrange informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. Assim, o BC contabiliza tudo isso para determinar a prévia do PIB do país, mesmo que não figure como o indicador oficial do país.

Por fim, o BC criou o indicador para realizar um acompanhamento mensal da atividade econômica do país. No entanto, vale reforçar que o indicador oficial é o PIB calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), cuja divulgação acontece de maneira trimestral.

Leia Mais: Inflação e PIB disparam na nova estimativa de analistas do mercado financeiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.