Índia confirma 18 mortes em acidente que partiu avião ao meio

Além das 18 mortes, as autoridades indianas confirmaram que mais de 100 pessoas foram feridas. Cerca de 200 estavam na aeronave

0

Autoridades indianas atualizaram os números da tragédia que partiu um avião ao meio ao pousar nesta sexta-feira (7). De acordo com as informações oficiais, o acidente deixou 18 mortos e 123 feridos. Vale lembrar que a aeronave estava com 190 pessoas a bordo.

O voo em questão era especial. Isso porque ele estava transportando pessoas que estavam fora da Índia há tempos por causa da pandemia do novo coronavírus. Mas quando os passageiros acharam que estavam acordando do pesadelo, eles acabaram acordando em outro pior.

O avião derrapou na pista de pouso e literalmente se partiu ao meio. De acordo com as informações das autoridades, estava chovendo e ventando muito no momento deste pouso no estado de Kerala, que fica mais ao sul do país asiático.

Comparando a quantidade de passageiros e a quantidade de mortos a sensação que dá é que o acidente poderia ter sido muito pior. E de acordo com as autoridades, essa impressão é verdadeira. É que eles explicaram que não houve incêndio depois do colapso. Isso portanto acabou salvando muita gente da morte.

“Todos os passageiros foram admitidos em vários hospitais e também estão sendo testados para Covid-19”, disse K Gopalakrishnan, que é o chefe do distrito de Malappuram, no estado indiano de Kerala, onde tudo aconteceu.

Entre as 18 mortes estão as do piloto e o copiloto da aeronave. Ambos morreram no exato momento do impacto. As suas mortes foram confirmadas oficialmente assim que o acidente aconteceu ainda nesta sexta-feira (7).

18 mortes

Ainda de acordo com as informações oficiais, o voo em questão trazia 174 passageiros adultos, 10 crianças, dois pilotos e quatro tripulantes de cabine. O acidente em questão aconteceu com um aeronave da Air India Express.

Foi uma semana notadamente turbulenta no Oriente. Além do acidente com este avião na Índia, uma grande explosão atingiu a zona portuária de Beirute, no Líbano. Esta explosão deixou mais de 150 mortos e mais cinco mil feridos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.