Índia anuncia que terá vacina contra o coronavírus em agosto

Chamada covaxin, a fórmula utiliza o vírus inativo da doença para estimular o organismo a produzir anticorpos.

0

Está semana a Índia anunciou que está entrando na fase de ensaios clínicos em humanos da vacina contra o coronavírus, e que a perspectiva é que ela já esteja disponível a população no mês de agosto.

Mas, segundo especialistas, essa expectativa é considerada irreal, até porque seriam necessários vários testes e a comprovação mais segura de que a vacina contra a Covid-19 possa realmente trazer benefícios a imunização da doença.

A data de agosto para o lançamento da vacina teria relação com o dia da independência indiana, que é em 15 de agosto.

Saiba mais sobre a vacina contra o coronavírus vinda da Índia

Índia anuncia que terá vacina contra o coronavírus em agosto
Índia anuncia que terá vacina contra o coronavírus em agosto – Foto: Pixabay

Chamada covaxin, a fórmula da vacina utiliza o vírus inativo da doença para estimular o organismo a produzir anticorpos.

Embora considerada menos perigosa, essa tecnologia não está livre de riscos, mas o governo indiano garantiu, em um comunicado, que todos os procedimentos de segurança estão de acordo com as normas internacionais.

Na nota, o Instituto Nacional de Virologia, que desenvolve a substância em parceria com a Bharat Biotech International, argumenta que, em todos os países em que vacinas contra a covid-19 estão sendo pesquisadas, os passos foram acelerados.

O primeiro ensaio com humanos será feito com 375 voluntários, entre 20 e 50 anos saudáveis.

Mas, embora os resultados finais sejam esperados para seis a oito meses, o governo indiano disse que, caso a substância se mostre segura e seja detectada a produção de anticorpos no organismo de quem a recebeu, ela estará disponível em 15 de agosto.

Especialistas indianos se dizem preocupados com essa vacina

A Academia Indiana de Ciência, porém, divulgou um comunicado, expressando preocupação com o anúncio.

“Como um corpo de cientistas — incluindo muitos que estão envolvidos em vacinas em desenvolvimento —, a Academia acredita firmemente que o cronograma anunciado é inviável. Esse calendário levantou esperanças e expectativas irreais nas mentes dos nossos cidadãos”

Por isso, ainda é cedo para saber se essa vacina contra o coronavírus para realmente estar disponível num curto período de tempo e com a eficácia necessária para o combate a doença.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.