Impacto do Auxílio no comércio deverá ser menor este ano, diz CNC

De acordo com uma projeção do CNC, o Auxílio terá impacto positivo no comércio de varejo. Mas será um impacto bem menor

2

O Governo já começou nesta terça-feira (6) os pagamentos do novo Auxílio Emergencial. Mas economistas já estão projetando o cenário do Brasil daqui a algumas semanas. No comércio, a projeção é positiva, mas menos do que se viu no ano passado.

Quem está dizendo isso é a própria Confederação Nacional do Comércio de Bens (CNC). De acordo com eles, o novo Auxílio vai trazer um impacto positivo. Mas será algo em torno de 1/10 do que se viu no país há cerca de um ano atrás.

De acordo com o estudo, o novo Auxílio vai injetar algo em torno de R$ 12,75 bilhões no varejo do Brasil. O número é positivo. Principalmente quando se sabe que os varejistas estão sofrendo muito com os fechamentos nas cidades brasileiras.

Mas é de fato um valor muito menor do que aquele que tivemos no ano passado. Ainda de acordo com a CNC, os pagamentos do Auxílio Emergencial no ano passado acabaram injetando cerca de R$ 103,8 bilhões no varejo do Brasil.

Valor do Auxílio

A diferença de cenário tem uma explicação óbvia. Este ano o Governo vai pagar um auxílio menor. E isso em todos os sentidos. Primeiro que o número de pessoas que irão receber o programa este ano é bem menor. Esse número caiu de quase 70 milhões de pessoas para pouco mais de 40 milhões de pessoas agora.

Além disso, o Auxílio atual tem valores menores. No ano passado, o Governo chegou a pagar parcelas de R$ 600. Em alguns casos, os pagamentos poderiam chegar até a R$ 1.200. Agora, o máximo que o Governo vai pagar são quatro parcelas de R$ 375.

Olho no comércio

Apesar disso tudo, o CNC vê o novo Auxílio com otimismo. “A partir de setembro, quando o auxílio caiu à metade, o varejo conseguiu manter as vendas aquecidas. Isso porque há fatores que também impactam a capacidade de consumo da população, como o nível de isolamento social, as condições de crédito e a inflação”, disse José Roberto Tadros, o Presidente da CNC.

Leia mais: Entenda por que nem todo mundo tem a opção de contestar Auxílio

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Leia mais: Impacto do Auxílio no comércio deverá ser menor este ano, diz CNC […]

  2. […] Leia mais: Impacto do Auxílio no comércio deverá ser menor este ano, diz CNC […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.