Ibovespa tem queda firme de 1,46% na sessão desta segunda-feira (11)

Dia foi marcado por realização de lucros por investidores

1

O Ibovespa encerrou a sessão desta segunda-feira, dia 11, com queda firme de 1,46%. Com o resultado, o principal índice acionário da bolsa de valores brasileira caiu para 123.255,13 pontos. Aliás, a retração acontece após dois recordes seguidos de fechamento, que aconteceram nos últimos pregões da semana passada. No dia 7, o Ibovespa superou, pela primeira vez na história, a marca dos 120 mil pontos, e, no dia seguinte, ultrapassou a marca dos 125 mil pontos. A propósito, também por estas marcas, parte dos investidores aproveitaram esta segunda para realizarem lucros. E o resultado foi de tombo.

Houve diversos fatores, internos e externos, que puxaram a bolsa para baixo. No entanto, o principal deles, que afeta todo o mundo, é a pandemia da Covid-19. As infecções e mortes não param de crescer. Os Estados Unidos, país com o maior número de casos e óbitos, ultrapassou a marca de quatro mil óbitos no período de 24 horas. Já a China registrou o maior número diário de casos desde o final de julho do ano passado. E, na Europa, as medidas de restrição parecem não fazer grande efeito em muitos países, que vêm batendo novos recordes de infecções e mortes.

Da mesma forma, aqui, no Brasil, a situação não é diferente. Com o avanço da pandemia no país, a tendência é de retomada das medidas de isolamento, o que deve desacelerar a economia. Além disso, o candidato à presidência da Câmara dos Deputados, deputado Baleia Rossi (MDB), tenta viabilizar novas parcelas do auxílio emergencial. Contudo, a situação fiscal do Brasil continua inspirando muito cuidado.

 

Veja as principais variações do dia no Ibovespa

Em resumo, apenas cinco ações do Ibovespa tiveram ganhos no dia. Ou seja, os outros 76 papéis registraram perdas. A saber, entre compras e vendas, houve o movimento de R$ 26,9 bilhões na sessão desta segunda. E, repetindo a dobradinha de ontem, a Intermédica ON (11,05%) e a Hapvida ON (8,16%), dispararam mais uma vez no pregão. A possível fusão das empresas criará a maior operadora de saúde do país em números de beneficiários, com um valor de mercado superior a R$129 bilhões.

Além dessas ações, as três únicas subidas do dia vieram de PetroRio ON (4,57%), Braskekm PNA (1,66%) e Usiminas PNA (1,21%). Nesse caso, vale ressaltar o comportamento da PetroRio, que seguiu o caminho inverso da cotação do petróleo, que também teve um dia de correção de lucros, e disparou na sessão.

Por outro lado, entre as quedas, que atingiram quase 94% dos papéis do Ibovespa, as mais intensas vieram de: Copel PNB (-5,47%), Yduqs ON (-5,12%), Energisa UNT (-4,88%), Sabesp ON (-4,75%) e IRB Brasil ON (-4,75%).

 

LEIA MAIS

Vendas na semana do Natal em São Paulo registram forte queda de 10,3%

Valor da cesta básica sobe nas 17 capitais pesquisadas em 2020

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Ibovespa tem queda firme de 1,46% na sessão desta segunda-feira (11) […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.