Ibovespa sobe pouco em meio a expectativas de uma Selic mais alta

Taxa básica de juros do Brasil deve subir mais cedo do que o esperado para tentar conter a inflação do país, que segue nas alturas

0

O Ibovespa encerrou o pregão desta quarta-feira (9) com leve alta de 0,09%, aos 129.906 pontos. A saber, o índice até chegou a subir mais de 0,80% durante a sessão, ficando próximo de bater um novo recorde, mas perdeu forço no decorrer do dia e fechou perto da estabilidade.

Em resumo, as expectativas em torno de uma taxa Selic mais alta dominaram o pregão. Na verdade, indícios desta elevação vêm acontecendo durante toda a semana. O primeiro deles foi a divulgação do Boletim Focus, pelo Banco Central (BC) na última segunda (7), apontando uma projeção ainda mais elevada da inflação em 2021.

Já nesta terça (8), o próprio presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou que “muitas coisas aconteceram” desde a última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Aliás, o comitê se reunirá na próxima semana para analisar tais acontecimentos e definir as diretrizes da política monetária do Brasil, bem como a  taxa básica de juros, a Selic.

Aumentando as expectativas, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), utilizado como a inflação oficial do Brasil, subiu 0,83% em maio. A propósito, esta é a maior variação para o mês de maio desde 1996, ou seja, dos últimos 25 anos. Isso elevou ainda mais o sentimento de elevação da Selic já na próxima semana.

Entenda a Selic

Mas qual a importância da Selic? Em primeiro lugar, esta é a taxa básica de juros do Brasil. Em suma, a Selic figura como a principal ferramenta de política monetária do BC para estabilizar o real e manter a inflação oficial dentro da meta do governo.

A saber, a meta definida para 2021 é de 3,75%, com um intervalo de 1,5 ponto percentual para cima e para baixo. Isso quer dizer que a inflação pode chegar a 5,25% até o final do ano, que ainda estará dentro do limite superior. No entanto, a taxa deve ser extrapolada, pelo menos se as condições atuais permanecerem sem alteração.

A lógica da Selic é a seguinte: quanto maior a demanda por bens e serviços, maiores os preços em geral também ficam. E um dos motores da economia é a oferta de crédito, que permite, por exemplo, empréstimos e financiamentos à população. Assim, quanto mais baratos os juros dos créditos, mais as pessoas tendem a gastar.

Em outras palavras, uma taxa Selic mais alta acaba elevando os demais juros praticados no país. Por isso, a definição da taxa é tão importante para o Brasil, pois ela funciona para aquecer a economia, quando amplia a oferta de crédito, ou para desaquecê-la, limitando a quantidade de moeda em circulação.

50 das 84 ações do Ibovespa caem nesta quarta

Em meio a todas estas expectativas de elevação da Selic, 50 das 84 ações que compõem a carteira do Ibovespa caíram nesta quarta. Entre compras e vendas, movimentaram R$ 27 bilhões na sessão, superando a média diária de 2021, de R$ 25 bilhões.

Vale destacar que os investidores também aguardam a divulgação de dados da inflação dos Estados Unidos. Isso deve acontecer nesta quinta-feira (10) e pode fazer o Federal Reserve (Fed), banco central dos EUA, alterar a política monetária praticada no país.

Todas estas expectativas limitaram os ganhos do Ibovespa no dia. Entre os poucos avanços, os mais expressivos vieram de: Suzano ON (2,88%), Cia Hering ON (2,87%), Locaweb ON (2,84%), Usiminas PNA (2,61%) e Tim ON (2,50%). No dia, os maiores destaques vieram das exportadoras, impulsionadas pela valorização do dólar.

Por fim, do outro lado da tabela, com as quedas mais intensas, ficaram: Magazine Luiza ON (-3,80%), Iguatemi ON (-3,70%), Cielo ON (-2,86%), Cyrela ON (-2,67%) e Ultrapar ON (-2,65%). Vale destacar o setor do varejo, cujos papéis avançaram na véspera, mas recuaram nesta quarta por causa da alta da inflação.

Leia Mais: Inflação cresce em maio, puxada pelos grupos habitação e transporte

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.