Ibovespa recupera parte das perdas da última sessão com entrada de estrangeiros

Índice não sobe mais por ruídos políticos e incertezas sobre vacinas

0

O Ibovespa subiu 0,60% na sessão desta terça-feira, dia 12, e recuperou parte das perdas do último pregão (11), quando despencou 1,46%. Com o resultado, o principal índice acionário da bolsa de valores brasileira chegou a 123.998,00 pontos. E o resultado só não foi melhor devido a ruídos políticos internos e incertezas relacionadas à vacina. Além disso, devido à forte valorização do dólar frente o real nos últimos pregões, ações nacionais seguem sofrendo bastante desconto na comparação mundial.

Em suma, fatores do cenário doméstico exerceram os maiores impactos no resultado da bolsa de ontem (12). Não houve pedido oficial para uso da vacina em encontro entre a Pfizer e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, não apresentou definição do início da vacina. Ele afirmou que a campanha terá início “no dia D, e na hora H”.

Vale ressaltar que, sem marcação de quando começará a imunização no Brasil, país com mais de 200 milhões de habitantes, a economia continuará sendo afetada. Não há como falar em retomada econômica enquanto as infecções e mortes provocadas pela pandemia da Covid-19 continuam subindo. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro pediu que prefeitos e governadores não fechem mais o comércio, mas não falou nada sobre vacinas.

 

Veja as principais variações do dia no Ibovespa

Apesar de não ocorrer nenhuma grande notícia positiva no dia, 62 das 81 ações que compõem o Ibovespa registraram ganhos nesta terça. Ao todo, movimentaram R$ 25 bilhões. E o que ajudou o índice foi a entrada de estrangeiros, que “atacaram” as principais empresas da bolsa brasileira e puxaram os ganhos do dia. Aliás, houve preferência pela rotatividade de setores, com os investidores escolhendo papéis ligados ao varejo e consumo, que vêm sofrendo bastante com a crise.

Nesse caso, o top cinco das maiores variações percentuais do dia foi formado por: Embraer ON (7,90%), Carrefour ON (6,05%), Rumo ON (5,29%), Cyrela ON (4,93%) e Natura & Co ON (4,81%).

Por outro lado, as principais perdas do dia atingiram Copel PNB (-3,23%), Gerdau PN (-2,76%), Intermédica ON (-2,74%), Vale ON (-2,74%), Hapvida ON (-2,64%). Dessa forma, os grandes destaques positivos dos dois últimos pregões (Intermédica e Hapvida), amargaram algumas das piores perdas ontem, devido à realização de lucro por parte dos investidores.

 

LEIA MAIS

IPCA-15 sobe 1,35% em dezembro de 2020, maior variação desde fevereiro de 2003

Inflação para idosos sobe 5,69% em 2020 e supera IPC-BR, segundo FGV

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.