Homens e mulheres são relatos de relacionamento abusivo

0

Acabei me afastando de amigos e conhecidos devido a um relacionamento abusivo, estive tão presa na relação ao ponto de poder falar apenas com ele devido ao ciúme excessivo que ele tinha. Além disso, a manipulação psicológica que ele praticava era a partir de palavras como “eu vou te matar e depois eu me mato, se você me deixar” ou por meio da automutilação, me mandando fotos do braço cortado e afirmando que aquilo era a minha culpa.

Sempre me questionava onde eu estava, com quem estava ou o que estava fazendo. Ele afirmava que não confia em mim e precisava que eu esclarecesse tudo para ele ficar calmo.  Sempre afirmava que meu corpo não era bonito e eu deveria emagrecer, sendo que meu IMC sempre esteve no nível normal. Então, acabei desenvolvendo alguns problemas com bulimia. As ameaças eram constantes, principalmente porque ele tinha uma coleção de facas e adegas, vivia com uma delas no bolso e ameaçava me machucar com elas caso eu não “andasse na linha”.

Atualmente não tenho mais notícias dessa pessoa, pois literalmente ele me bloqueou de repente em todas as redes sociais e faço terapia para tratar essas questões, além de ter sido diagnosticada com transtorno misto de ansiedade com depressão. Hoje tenho um relacionamento saudável com muito companheirismo e me sinto muito melhor.

Vítimas de relacionamento abusivo

Vivi 3 anos e 6 meses um relacionamento completamente conturbado e tóxico. Eu era vista como um objeto de posse. As agressões verbais, as chantagens, pressões psicológicas. A sensação era de estar num buraco completamente fundo no qual eu me afogava e não conseguia subir a margem. Sentia dores horríveis, emocionais, me sentia culpada por tudo, ele me diminuía e mesmo doendo, eu acaba acreditando naquilo. A culpa toda era minha. SIM, era o que ele dizia, que a culpada era eu mesma pelo ciúmes, pelas traições, pelas palavras, pelo xingos. O tempo passava e eu só piorava. Não podia ir a escola, não podia ter redes sociais, não podia ter amigos, ciúmes da minha mãe, irmão, pai, todos a minha volta. As agressões eram verbais até que um dia o primeiro tapa ocorreu, ele me pediu perdão mas não consegui perdoar. Crises de ansiedade e depressão, tentativas de suicídio no relacionamento e  um enorme tempo até conseguir sair desse círculo sem fim. Relacionamento abusivo.

Sofri manipulação emocional, a pessoa me humilhava por ter cabelo cacheado, olhos grandes e lábios grossos, não podia sair sozinha nem pra consulta médica. Estava me manipulando pra engravidar inclusive já peguei furando camisinha e jogando minhas pílulas na privada e marcando no app que eu já tinha tomado. Me deu um golpe de 10 mil reais e por fim me agrediu quando quis terminar.

Extremamente ciumento, controlador. Me batia quase todos os dias. Começou com tapas, socos, partiu para pauladas e barra de ferro. Sentava em cima de mim enquanto batia em meu rosto. Dentadas, não me deixava dormir (tortura psicológica-privação do sono), tentativa de estupro e por último uma facada nas pernas.  Terminou quando fugi. Troquei de cidade. Foram somente oito meses, dos quais apanhei por quatro quase que diariamente, mas consegui me livrar. Quantas vivem neste inferno por anos sem conseguir sair. Um grande relacionamento abusivo.

Foram 2 anos da minha vida jogada fora. Achei que tinha encontrado o amor da minha vida, ele era atencioso, romântico, cuidadoso e muito carinhoso no começo da nossa relação, mas tudo o que eu fazia para retribuir esse amor era pouco, segundo ele. Ele se apresentou diante de mim como um sargento do exército, tinha seu salário, sua moto, mas ainda morava com o pai. Logo tudo foi desmentido com o tempo, ele só ficava em casa, não trabalhava e não fazia questão de arrumar emprego, vivia dando desculpas de que tinha problemas psicológicos e problema do coração, que nunca mais foram mencionados quando eu ousei questionar e dizer que era mentira. Ele fazia chantagem emocional com essas doenças para que eu lhe desse atenção e praticamente vivesse na casa dele. Não sendo bastante, ele começou a me pedir presentes caros, o mais barato de todos foi uma luz de led de 180 reais, sem falar nas tatuagens que ele ganhou, ao todo 5 tatuagens, um prejuízo de mais de 1000 reais só nisso. Depois para tudo que ele fizesse ele começou a contar com meu dinheiro, inclusive para comer besteiras. Eu o via apenas em fim de semana, e já era muito para mim porque ele sempre tinha alguma coisa para pedir, e se eu não desse eu era a pessoa desinteressada da relação. Em relação a sexo ficava chateado e fazia chantagem quando eu não queria, era uma merda, tudo era a minha culpa por eu não querer fazer, eu vivia com problemas de infecção de urina, e me machucava. Ele tinha ciúmes excessivo de mim, e sempre achou que eu estava traindo ele, inclusive não deixava  sair com minhas amigas mulheres também, vasculhava meu celular e aí de quem fizesse piada de que eu estava com outro, ele dava uma de machão e me ameaçava na frente dos outros. Ele reclamava das minhas roupas e com o tempo, eu que era uma moça vaidosa, fiquei feia e descuidada, cansada, e já não tinha tempo nem de pintar as unhas, meu tempo era só dele, eu não tinha tempo para ser eu mesma. Nos últimos meses de relação eu suspeitei que ele estava me traindo, as mentiras e as saídas de carro se tornaram suspeitas para alguém que só ficava em casa. Ele começou a ficar mais nervoso e agressivo, não tinha paciência para escutar a minha voz ou o que eu tinha  a falar, depois começou a querer me agredir. Logo eu descobri que ele tinha perfil em site de relacionamentos e buscava esquemas pela internet, isso foi a gota d’água e no outro dia separamos definitivamente. Foi uma época muito infeliz, eu não tinha alegria para nada, nem finais de semana com a minha família, natais e ano novo, ele me isolava das pessoas que eu amo, me amedrontava, me ameaçava – Relacionamento abusivo.

Na minha juventude tive vários relacionamentos abusivos. Um deles era meu amigo e nos envolvemos num relacionamento. Ele noivo mas me dizia que terminaria. Muitas histórias. Me tratava bem, carinhoso e envolvente. Resumo depois de uns 3 anos de relacionamento “sério ” soube que ele tinha um terceiro relacionamento “sério”. Me atrasei. Permaneci. Me avisou do casamento. Fundo do poço e rompi. Ele se casou com a noiva numa sexta-feira e na segunda-feira me mandou um buquê de flores vermelhas. Ficou me assediando. Muito sofrimento e revolta. Mudei de cidade pra me refazer. Sequelas emocionais.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.