Homem é morto após ser filmado beijando uma criança em MS

A morte do homem, de 41 anos, aconteceu dois dias após ele ter sido flagrado beijando a boca de uma criança

0

Um homem foi executado na cidade de Itaquiraí, no interior do Mato Grosso do Sul, logo após um vídeo em que ele é flagrado beijando uma criança de seis anos ter vindo à tona. Apesar da informação ter sido revelada na quarta-feira (24), a morte aconteceu na noite de terça-feira (23) e o beijo no domingo (21).

Segundo a Polícia Civil, o vídeo que ocasionou a morte do homem, de 41 anos, foi gravado durante um passeio de barco pelo rio Paraná. Nas imagens, é possível ver o suspeito dando um beijo na boca da criança, que estava sem a parte debaixo da roupa.

Ainda na imagem, é possível ver o homem sorrindo para a gravação e, na sequência, dando um beijo na cabeça da menor de idade. Eduardo Lucena, delegado responsável pelo caso, relatou que a Polícia Civil já iniciou as investigações e acionou o Conselho Tutelar. Ainda segundo ele, o vídeo foi postado pela mãe da criança, que excluiu o material posteriormente, mas as imagens já haviam viralizado.

Homem é morto após ser filmado beijando uma criança em MS
A morte do homem, de 41 anos, aconteceu dois dias após ele ter sido flagrado beijando a boca de uma criança. (Foto: reprodução)

Homem foi ouvido antes de morrer

De acordo com Eduardo Lucena, antes da morte, o homem foi ouvido, mas não foi preso, pois não houve flagrante. “Interrogamos ele, que admitiu o beijo, mas alegou que não abusou da criança. Após o interrogatório, entramos com pedido de prisão preventiva deste homem, porém, à noite ele morreu”, explicou.

Conforme apurou a Polícia Civil, o homem morto convivia com a família da criança há pouco mais de quatro meses. Após o caso, a menina do vídeo e suas outras duas irmãs foram levadas ao Conselho Tutelar da cidade, local onde ficarão até uma decisão judicial.

Investigação do caso

Agora, informou o delegado, serão duas investigações: a primeira em busca do assassino do homem. A outra é para apurar se a mãe da criança teve participação no caso, visto que foi ela quem gravou o vídeo.

Leia também: Mulheres denunciam dirigente do Náutico por assédio sexual e moral

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.