Homem atirou em amigos do filho por eles serem gays, diz polícia

Os laudos e depoimentos de testemunhas comprovaram que as vítimas foram surpreendidas por Cleber Rasia Machado, e não tiveram chance de defesa

4

A Polícia Civil divulgou, nesta quarta-feira (05), que indiciou um homem acusado de matar a tiros um adolescente de 17 anos, amigo de seu filho, e alvejar outros dois jovens. De acordo com a entidade, o crime aconteceu em 14 de março em Rondonópolis, no Mato Grosso do Sul.

Atentado a tiros em bar deixou oito pessoas feridas no litoral de SP; veja o vídeo

A entidade revela que, inicialmente, as investigações apontavam que o crime contra Victtor Cauã Bianchini Silva, de 17 anos, que aconteceu dentro de um centro espírita, teria acontecido por intolerância religiosa. No entanto, o inquérito apontou que o suspeito teria sido motivado por homofobia.

“Apesar de ter ocorrido dentro de centro religioso, foi constatado que o crime tem, na verdade motivação homofóbica, uma vez que o suspeito não aceitava as amizades do filho por se tratar de homossexuais”, explicou a delegada responsável pelo caso, Karla Peixoto Ferraz.

Ainda de acordo com ela, os laudos e depoimentos de testemunhas comprovaram que as vítimas foram surpreendidas por Cleber Rasia Machado, e não tiveram chance de defesa. A casa espírita era frequentada pelo filho do suspeito, de 13 anos. Todavia, no dia do crime, o menino não estava no local.

Ainda conforme a corporação, o acusado foi indiciado pelo crime de homicídio consumado. Além disso, a polícia também o indiciou por dupla tentativa de homicídio, já que ele também alvejou outras duas pessoas, que já se recuperaram.

Dois amigos do filho do acusado e mais o organizador dos cultos espírita foram atingidos. Victtor Cauã Bianchini Silva, de 17 anos (à direita), acabou morrendo. (Foto: reprodução)

Homem está foragido 

De acordo com a polícia, logo após o crime, o acusado, que é caminhoneiro, fugiu. Nesse sentido, ele já teve o mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça, mas, até agora, não foi localizado, sendo considerado foragido.

Leia também: Seis pessoas são presas acusadas de participar de grupo especializado em furtos contra agências dos Correios

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.