Grupo enganou 100 pessoas e causou um prejuízo de R$ 5 milhões no Paraná

O grupo atraía vítimas oferecendo investimentos com a promessa de que eles teriam um retorno de 20% do lucro obtido, por mês

3

A Polícia Civil deflagrou, no início da manhã desta quarta-feira (04), uma operação, em quatro cidades do Paraná, a fim de desarticular uma organização criminosa que enganou cerca de 100 pessoas e causou prejuízos de R$ 5 milhões às vítimas.

Tesoureiro desvia R$ 8 milhões de prefeitura no RS e perde tudo no mercado financeiro

De acordo com as investigações, o grupo atraía vítimas oferecendo investimentos em uma oficina para recuperação de airbags de carros batidos. De acordo com a Polícia Civil, a promessa era de retorno de 20% do lucro obtido, por mês.

Não suficiente, informou a polícia, após não pagar o lucro combinado, os golpistas ofereciam um carro em troca. No entanto, para isso, as vítimas precisavam entregar mais dinheiro, pois o carro era mais caro do que a dívida. Todavia, apesar disso, os carros também não eram entregues pelos estelionatários, isto é, mais prejuízo às vítimas.

Operação da polícia

Com o intuito de desarticular o grupo, a Polícia Civil cumpre cinco mandados de prisão e sete de busca e apreensão em Curitiba, Fazenda Rio Grande, na região metropolitana da capital, Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e em Matinhos, no litoral. Além disso, informou a entidade, seis contas bancárias também estão sendo bloqueadas pela operação.

Grupo enganou 100 pessoas e causou um prejuízo de R$ 5 milhões no Paraná
O grupo atraía vítimas oferecendo investimentos com a promessa de que eles teriam um retorno de 20% do lucro obtido, por mês. (Foto: reprodução)

Mais golpes no Paraná 

Outro golpe registrado no estado do Paraná acontece em Cascavel. Nesse sentido, também nesta terça-feira (04), a Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação que visa investiga a prática de golpe aplicado contra clientes da Caixa Econômica Federal.

De acordo com a PF, os criminosos entram em contato com o cliente se passando por um servidor do banco para pegar os dados do correntista. Em nota, a PF explicou que o golpista liga dizendo que foram realizadas compras com o cartão da vítima.

Quando o cliente nega, o golpista diz que o cartão foi clonado e pede as informações para realizar o bloqueio, que acabam sendo passadas. Conforme a corporação, e Cascavel, seis pessoas registraram boletins de ocorrência alegando terem perdido até R$ 12 mil cada.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, caso o cliente desconfie de alguma ligação, a recomendação é desligar o telefone, procurar o gerente na agência ou retornar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) pelo telefone 0800 726 01 01, lembrando sempre que dados de senhas e cartões são pessoais e intransferíveis.

Leia também: Homem é preso suspeito de integrar quadrilha que revendia celulares roubados pela internet

Leia Também:

3 Comentários
  1. […] Grupo enganou 100 pessoas e causou um prejuízo de R$ 5 milhões no Paraná […]

  2. […] Grupo enganou 100 pessoas e causou um prejuízo de R$ 5 milhões no Paraná […]

  3. […] Leia também: Grupo enganou 100 pessoas e causou um prejuízo de R$ 5 milhões no Paraná […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.