Greenpeace acusa Volkswagen de práticas ilegais de venda

A ONG Greenpeace acusou a gigante automotiva de vender carros para si mesma como intuito de alcançar as metas de emissão europeias

0

Nós do Brasil 123 carros já falamos sobre as duras metas de emissões que a União Europeia está impondo sobre as fabricantes de carros. Dessa forma, as marcas precisam alcançar um número alto de vendas de carros elétricos para continuar vendendo no bloco de países. No entanto, o Greenpeace acusa a VW de práticas ilegais nessas vendas.

Greenpeace acusa Volkswagen de práticas ilegais de venda

Ativistas da marca protestando em uma instalação da gigante alemã. (Foto: bbc.com)

O Greenpeace denunciou que a Volkswagen está usando práticas ilegais para conseguir atingir a meta de vendas de carros elétricos que a União Europeia exige. Segundo a ONG, a fabricante estaria vendendo carros para si mesma para conseguir alcançar a meta.

O especialista em tráfego do Greenpeace, Benjamin Stephan, disse palavras duras contra a fabricante ao fazer as acusações. O especialista afirmou que:

“Em vez de ajustar sua pegada de carbono com seus próprios registros, a VW deveria sair rapidamente do negócio que prejudica o clima com motores a diesel e gasolina”

No entanto, a VW negou as acusações e disse que os carros que ficaram dentro da empresa são os veículos feitos para test-drive nas lojas. Ademais, a marca afirma ainda que está eletrificando a sua frota interna mas não informou valores.

Por fim, a linha elétrica da marca continua fazendo sucesso e o Greenpeace continua de olho.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram para acompanhar todas as notícias!

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.