Governo traça nova estratégia contra fraudes no Auxílio

Parceria entre órgãos permitirá mais facilidade para identificar ação de grupos criminosos que usam o benefício emergencial

1

De acordo com o governo, O Ministério da Cidadania firmou parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) para evitar, coibir e punir fraudes no recebimento do auxílio emergencial.

Fraudes na mira do Governo!

Segundo nota oficial divulgada pelo Ministério da Cidadania, com a parceria firmada é possível identificar mais facilmente ações de grupos criminosos que cometem irregularidades com o benefício.

Além disso, a Caixa Econômica Federal também faz parte da ação. Por sua vez, o banco será responsável por identificar e informar saques feitos de maneira irregular do auxílio emergencial. Isto, por pessoas que não são titulares do benefício, além de saque com cartões clonados ou, então,  acesso indevido às contas beneficiadas.

“Mesmo com o nosso altíssimo índice de acerto no pagamento do benefício, ainda há grupos criminosos que insistem em burlar o sistema. Desta forma, esta parceria vai aumentar os instrumentos de controle a partir do cruzamento de informações para encontrar e punir criminosos.”, explicou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, por meio de nota oficial.

 

Banco de Fraudes com o auxílio emergencial

Vale destacar que já existe a Base Nacional de Fraudes no Auxílio Emergencial (BNFAE), criada pelo governo e pela PF. Neste banco de dados, são inseridas informações sobre movimentação irregular do auxílio emergencial.

A partir destes registros, então, é possível apurar e rastrear a atuação criminosa com o benefício. Outros órgãos também poderão acessar e alimentar a base de dados e conduzir casos para o MPF.

De acordo com dados publicados pelo Ministério da Cidadania, mais de 1,3 milhão de cadastros de pessoa física (CPFs) já estão sob averiguação. Além disso, o governo mantém uma plataforma para receber denúncias, que podem ser feitas através da plataforma Fala.Br ou por telefone, pelos números: 121 ou 0800-707-2003.

Mantenha-se informado

Quer saber tudo sobre o auxílio emergencial, benefícios e outros programas do governo? Não perca, então, as últimas atualizações, aqui no Brasil 123. A equipe acompanha a todo momento as últimas notícias com atenção!

 

1 comentário
  1. Henrique Santos Diz

    A maioria dos Trabalhadores demitidos na Pandemia são maiores de 60 anos.Hoje o maior fotor de Deficiência no Mercado de Trabalho é a idade.
    Quando será votado a prorrogação das Parcelas do Seguro Desemprego?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.