Governo revela aumento do salário mínimo; veja valor atualizado

2

Após diversas projeções sobre o valor do salário mínimo em 2021, o governo federal encaminhou ao Congresso Nacional uma nova proposta de piso nacional por meio da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

A primeira projeção do salário, segundo o Ministério da Economia, era de R$ 1.067, agora passou para R$ 1.088.

A justificativa da mudança se deu por conta do crescimento da inflação nos últimos meses, muito por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Por conta dessa inconstância, a pasta do governo precisou revisar o valor do próximo do piso nacional. O cálculo usado pelo ministério usou a base de  previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Salário mínimo 

Atualmente, o salário mínimo é de R$ 1.045. Definindo o novo valor para R$ 1.088, o aumento para o trabalhador será de R$ 43. Cerca de 49 milhões de cidadãos brasileiros recebem o mínimo como referência, segundo informou o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Mesmo com a proposta do governo, o valor ainda pode ser modificado até o final do ano, uma vez que os índices de inflação, com base no parâmetro de correções, podem variar para mais ou menos. De acordo com a Constituição Federal, o reajuste do salário deve usar, pelo menos, a variação do INPC do ano anterior.

Aumento real

A proposta enviada ao congresso  diz que o reajuste acontecerá com base na inflação, apenas. Com isso, a realidade é que não haverá aumento real (o poder de compra continuará o mesmo), mesmo com o acréscimo de R$ 43.

Essa foi a mesma forma aplicada no ano anterior, 2019 para 2020, quando foi corrigido pelo governo o salário mínimo com base na inflação de 2019.

É importante destacar que nem sempre foi assim. Entre 2011 a 2019, a política para reajustar o salário mínimo considerava o Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores (salvo os anos de 2017 e 2018, quando foi concedido o reajuste somente pela inflação, visto a retração da economia nos anos de 2015 e 2016).

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.