Governo ainda não apresentou proposta formal sobre a prorrogação do auxílio emergencial; confira

Questões legislativas deverão ser elaboradas em breve

0

O auxílio emergencial pago em 2021 foi pensado, a priori, para repassar apenas quatro parcelas aos beneficiários. No entanto, desde a última semana o assunto sobre a prorrogação do benefício tem sido bastante assíduo e pertinente entre o governo e a sociedade. Tendo isso em vista, na última terça-feira (08) uma fala do ministro da Economia chamou a atenção da mídia e de quem recebe as cotas do programa.

A fala tratou-se de uma afirmação feita por Paulo Guedes no que diz respeito à possibilidade de estender o auxílio por mais alguns meses. No entanto, a notícia está, ainda, somente embasada na fala do ministro, pois não há uma proposta formal sobre a extensão do auxílio.

Governo ainda não apresentou proposta formal de prorrogação do auxílio emergencial; confira
Governo ainda não apresentou proposta formal de prorrogação do auxílio emergencial; confira – Imagem: Divulgação jornalpara

Ainda não há uma proposta formal sobre a prorrogação do auxílio emergencial

Nos últimos dias a possibilidade do auxílio emergencial ser incrementado por novas parcelas ganhou ainda mais força com a afirmação do chefe da pauta econômica.

Em um evento do setor de serviços que ocorreu nessa semana, Paulo Guedes falou sobre a possibilidade do governo estender o pagamento do auxílio emergencial 2021 por mais dois ou três meses, até que, segundo ele, toda população adulta do país esteja vacinada contra a Covid-19.

Com isso, o pagamento, que estava previsto para terminar em julho, deverá ser ampliado até setembro ou outubro dependendo de como a vacinação aconteça.

De acordo com o ministro,

Possivelmente nós vamos estender agora o auxilio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí […] Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada. Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio, e logo depois entra, então, o novo Bolsa Família, já reforçado.

No entanto, a possibilidade de ampliação do auxílio ainda não tem caráter formal, uma vez que o governo não estabeleceu os aspectos legais da prorrogação.

Assim sendo, se de fato acontecer o pagamento das parcelas extras, a parte burocrática e legislativa deverá ser elaborada e divulgada para impressa e participantes.

Enquanto isso não acontece, os beneficiários aguardam pelo pagamento da terceira e quarta parcelas que ocorrerão em junho e julho respectivamente.

Veja ainda: Utilize o PagBank para saque antecipado do Auxílio Emergencial; saiba como

Acompanhe as notícias do Brasil123, clique aqui.

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.