Governo está enviando SMS para pedir devolução do auxílio emergencial

"Todos aqueles que receberem a mensagem de texto poderão contestar a informação através do site da Dataprev", informou o Ministério da Cidadania

2

Uma ação do governo federal, por meio do Ministério da Cidadania, começou enviar ontem (21) e continuará enviando nesta terça-feira (22) mensagens de textos solicitando a devolução do auxílio emergencial daqueles que receberam o benefício de forma irregular.

Leia também: Salário de prefeito, vice e de secretários de SP terão reajuste de mais de 46%

De acordo com o Ministério da Cidadania, na mensagem, também vão constar informações sobre o procedimento para contestação em caso de benefício cancelado. Ao todo, 1,2 milhão de pessoas serão notificadas pelo governo.

Em nota, a pasta revelou que “todos aqueles que receberem a mensagem de texto poderão contestar a informação através do site da Dataprev. O período para contestação termina no dia 31 deste mês”.

Após este prazo, não será possível contestar, apenas proceder com a devolução do recurso recebido. “A mensagem deve conter o CPF do beneficiário e o link para o site do Ministério da Cidadania e será enviada pelo número 28041. Qualquer mensagem enviada de um número diverso, com este intuito, deve ser desconsiderada”, ressalta o Ministério da Cidadania.

Ainda segundo a pasta, cerca de 197 mil pessoas que receberam o benefício indevidamente já devolveram o valor, totalizando cerca de R$ 230 milhões.

Como devolver o auxílio emergencial

Para solicitar a devolução é fácil, salienta a pasta. De acordo com o ministério, a pessoa precisa apenas acessar o site do ministério da cidadania e inserir o CPF do beneficiário. “Após o preenchimento de todas as informações, será emitida uma GRU (Guia de Recolhimento da União), e o pagamento da mesma poderá ser feito através dos canais de atendimento do Banco do Brasil”, conclui.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.