Governadores vão pedir para Anvisa aprovar a aplicação da Coronavac em crianças

Hoje, somente a vacina da Pfizer contra a Covid-19 é autorizada para uso pediátrico em crianças com idades entre cinco e 11 anos

0

Governadores deverão pedir, nos próximos dias, para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove a aplicação da Coronavac em crianças menores de cinco anos. Segundo a jornalista Ana Flor, da “Globo News”, Wellington Dias (PT), governador do Piauí, e coordenador do Fórum de Governadores, quer organizar uma reunião com a entidade para tratar sobre o tema.

Hoje, somente a vacina da Pfizer contra a Covid-19 é autorizada para uso pediátrico em crianças com idades entre cinco e 11 anos. De acordo com Ana Flor, a reunião, caso seja confirmada, acontecerá com a participação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e de outros governadores.

Em entrevista para a jornalista, Wellington Dias relatou que médicos estão alertando que crianças menores de cinco anos precisam entrar no esquema vacinal da Covid-19. Isso porque este público frequenta creches e escolas infantis. Nesse sentido, relatou o governador, a liberação visa garantir a imunização das crianças, que devem voltar às aulas já nas próximas semanas.

Coronavac usada em crianças

De acordo com o Instituto Butantan, responsável pela produção da Coronavac no Brasil, atualmente, a vacina vem sendo usada em crianças de 3 a 11 anos em países como China, Chile, Equador, Hong Kong, Indonésia e Camboja. Além destes, outros países avaliam a vacinação.

Hoje, apesar de já ter a autorização da Anvisa, o Ministério da Saúde ainda não incluiu as crianças no Programa Nacional de Vacinação. Na segunda-feira (03), Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, afirmou que as doses de vacinas para crianças devem chegar em janeiro ao Brasil e serem distribuídas aos estados.

De acordo com o governador do Piauí, os chefes das unidades federativas do Brasil já estão se programando para iniciar a vacinação imediatamente após o recebimento das doses. Conforme ele relata, “90% das cidades brasileiras podem iniciar a imunização de crianças em até 48 horas após o Estado receber as doses”.

Leia também: Covid-19: Para criticar vacinação de crianças, Queiroga cita artigo a favor da imunização infantil

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.