Garoto de 11 anos morre afogado ao tentar lavar rosto em rio

O menino teria segurado em um galho para lavar o rosto na água quando a madeira se partiu e ele foi levado pela correnteza do rio, morrendo afogado

0

Um garoto de apenas 11 anos morreu de maneira trágica no começo da manhã deste sábado (27), na cidade de Rio em Claro das Poções, no interior do estado de Minas Gerais. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o menino teria segurado em um galho para lavar o rosto na água, mas a madeira se partiu e ele foi levado pela correnteza do rio, morrendo afogado.

Leia também: Garota de 12 anos é suspeita de matar filho recém-nascido com a ajuda da mãe

Segundo a corporação, os agentes fizeram buscas no rio, na tentativa de encontrar o menino com vida, mas acabaram o encontrando já morto. Ainda de acordo com os bombeiros, familiares do garoto estavam presentes no momento. Eles, inclusive, também quase se afogaram, pois tentaram salvar a criança, que estava sendo arrastada rio a baixo. 

O menino teria segurado em um galho para lavar o rosto na água quando a madeira se partiu e ele foi levado pela correnteza do rio, morrendo afogado. (Foto: reprodução)

Segundo o Corpo de Bombeiros, o corpo do menino, que não teve seu nome revelado, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Montes Claros, também em Minas Gerais.

Afogamentos em MG

O caso do garoto morto após se afogar, neste sábado, é uma tendência do que já vinha acontecendo desde o ano passado. Prova disso é que, de acordo com um levantamento feito pelo Corpo de Bombeiro do estado de Minas Gerais, apesar da pandemia, houve um aumento no número de vítimas fatais de afogamentos em 2020 no estado.

Somente no ano passado, 333 pessoas morreram em Minas Gerais em afogamentos. O número representa um aumento de 18% em relação ao ano anterior, 2019. De acordo com a corporação, desde 2018, ocorre um comportamento de aumento no número de mortes nesse tipo de ocorrência no estado, sendo os períodos mais críticos os meses de janeiro, seguido de dezembro, épocas em que o movimento aumenta, devido ao calor e as férias escolares.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram para acompanhar todas as notícias!

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.