“Ganho extra”, diz motorista de aplicativo preso com cocaína

O motorista de aplicativo foi preso com 157 quilos de maconha enquanto fazia seu "trabalho extra"

1

Quando o assunto é renda extra, uns abrem um novo negócio, outros tentam um segundo emprego ou até mesmo partem para os investimentos. Nenhuma dessas possibilidades se enquadram no caso de um motorista de aplicativo, de 25 anos, que foi preso suspeito de tráfico de drogas. De acordo com ele, transportar os entorpecentes era sua forma de fazer um “ganho extra”.

Leia também: Deputado passa a mão no seio de deputada durante sessão; veja o vídeo

A prisão do suspeito aconteceu na manhã desta quinta-feira (17), em Campo Grande (MS). Além do suspeito, um outro homem, de 30 anos, que estava com o motorista na hora do flagrante também foi autuado em flagrante pelo mesmo crime.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) recebeu denúncias sobre tráfico de drogas e foi ao endereço indicado. Quando os agentes chegaram no local, viram que dois homens que carregavam caixas de papelão correram para o interior do imóvel.

Neste momento, ainda segundo a PM, os policiais entraram em ação, abordando os suspeitos e apreendendo as caixas de papelão, que continham a maconha já embalada e também algumas porções de cocaína prontas para o uso.

À polícia, o motorista revelou que havia levado a droga para a residência do outro homem também preso. No total, foram apreendidos 157 quilos de maconha e 80 gramas de cocaína. Se condenados, ambos podem pegar uma pena que varia de três a quinze anos de prisão.

Apreensões de drogas no MS sobem 104 em 2020 

Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) revelam que, em 2020, 714 toneladas drogas foram apreendidas no estado do Mato Grosso do Sul, de janeiro a novembro.

Para se ter uma ideia do quanto este número é alto: no ano passado inteiro, ainda segundo a entidade, foram aprendidas 350 toneladas. Ou seja, percentualmente, sem contar os dados do mês de dezembro, o aumento é de 104%.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.