Gabriel Luiz, repórter da TV Globo, recebe alta da UTI

O jornalista foi esfaqueado múltiplas vezes em estacionamento perto de sua casa, em Brasília

0

Gabriel Luiz, repórter da TV Globo que foi esfaqueado múltiplas vezes em 14 de abril deste ano, recebeu alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Brasília, nesta última terça-feira (19). Ele segue com sua recuperação na ala de enfermaria da unidade de saúde.

Viúvo de Paulinha Abelha relembra sonho da cantora de ser mãe: “Faria inseminação este ano”

O pai do jornalista, Wilton Luiz, assim como outros familiares confirmaram as boas novas. Para o jornal Correio Braziliense, o servidor público comemorou: “Estou muito feliz de ver onde chegamos até agora, porque é impressionante a evolução do Gabriel”.

As visitas ao jovem de 29 anos seguem restritas para a família: “Só tenho a que agradecer a todos, desde o porteiro, pessoal do prédio, bombeiros, e dos hospital de Base e Brasília”, acrescenta o pai. Gabriel ainda não tem previsão de alta do Hospital.

Relembre o ocorrido

O jornalista Gabriel Luiz, de 29 anos de idade e repórter da TV Globo em Brasília, foi esfaqueado na noite da última quinta-feira (14), em um estacionamento perto da casa dele no Sudoeste, no Distrito Federal. O profissional foi atingido por diversos golpes e está internado em estado grave.

De acordo com o site G1, parentes do Gabriel informaram que ele passou por cirurgias no Hospital de Base do DF e todas foram bem-sucedidas. Na tarde desta última sexta-feira (15), o jovem foi transferido para o Hospital Brasília, no Lago Sul, onde ficou internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Câmeras de segurança registraram a aproximação dos suspeitos, que são vistos rondando o jornalista. Logo depois ele é atacado e eles saem correndo. A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu dois homens suspeitos de atacar Gabriel, um adolescente de 17 anos e outro homem de 19. Em depoimento, eles confirmaram o envolvimento no crime e revelaram que o menor segurou Gabriel e o imobilizou com um golpe mata-leão, enquanto o maior desferiu as facadas.

Os suspeitos afirmam ter levado R$250 da carteira de Gabriel, mas dispensaram seu celular. Os policias investigam o caso como latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Os euros encontrados na carteira dele eram de sua mãe, que viajaria para o exterior.

 

Veja também: Gabriela Prioli repercute na web ao estrear como musa do Carnaval: “Meu diploma continua válido”

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.