Estudo indica sintomas mais graves da Covid-19 em fumantes

Fumantes podem ter risco aumentado, caso sejam contaminados pelo novo coronavírus

0

Um estudo publicado pelo jornal Thorax, em 29 de dezembro de 2020, conclui que os fumantes podem estar em perigo caso sejam contaminados pela Covid-19. De acordo com o estudo, além de maior probabilidade de hospitalização, os riscos podem ser maiores. 

Algumas pesquisas e notícias publicadas dizem que o tabagismo possui um efeito protetor sobre o coronavírus, porém, esses estudos são afetados por viés, idealizações e participações, de acordo com Mário Falchi, autor da pesquisa. Ainda de acordo com ele, o tabagismo tem o efeito que todos nós já esperávamos – prejuízos pulmonares, que podem ser agravantes quando o indivíduo é contaminado pela Covid-19. 

Processo de realização do estudo

Os autores do estudo reuniram dados de pessoas do Reino Unido. Ao todo, 2.401.982 participaram da pesquisa, colocando dados como idade, altura, peso, se eram fumantes ou não e se possuíam doenças. O estudo realizado contou com um aplicativo, nomeado “Zoe Covid”, entre os meses de março e abril de 2020. De todos os participantes do estudo, 11% se diziam fumantes. 

Assim, diariamente, essas pessoas forneciam dados sobre saúde, se estavam infectadas pelo SARS-CoV-2 e quais sintomas tinham. 

Resultados da pesquisa

Das pessoas que fizeram parte da pesquisa, um terço relatou sintomas da Covid-19, como tosse, febre, indisposição e falta de ar. Entretanto, 14% dos participantes, fumantes, relataram sintomas maiores e mais variados. Com isso, concluiu-se no fim do estudo que os fumantes tinham 29% mais chances de ter cinco sintomas clássicos da doença, contra 50% de maiores chances de sentir mais de 10 sintomas ruins causados pela contaminação.

Além disso, fumantes contaminados relataram duas vezes mais internações do que não fumantes. Logo, a doença foi concluída como mais grave nessa parte da população. 

A importância do estudo com fumantes

Segundo a autora principal, Claire Steves: “Nossa análise mostra que fumar aumenta a probabilidade de uma pessoa ir a hospitais. Portanto, parar de fumar é uma das coisas que podemos fazer para reduzir as consequências da doença para a saúde”.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.