Fraudes no auxílio-doença causaram prejuízo de R$500 mil, diz PF

Polícia Federal (PF) está cumprindo mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (23). Eles investigam fraudes no auxílio-doença

0

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta terça-feira (23), a Operação Fiscela. A suspeita é que funcionários do próprio Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) estavam participando de um esquema de fraudes em benefícios.

O benefício em questão, aliás, é o auxílio-doença. Não se sabe ao certo como o esquema acontecia. Mas já se sabe que o prejuízo não foi pequeno. Ainda de acordo com a PF, foi um prejuízo que bateu a casa dos R$500 mil.

Tudo isso por causa de 40 contas falsas. Esses funcionários do INSS teriam realizado fraudes nessas contas e estavam recebendo o auxílio normalmente. A Polícia disse ainda que eles chegaram a ameaçar funcionários do RH.

É que a suspeita é que alguns funcionários do RH sabiam o que estava acontecendo. Mas eles optavam por não falar justamente porque estariam recebendo ameaças. É por isso portanto que o nome da operação em questão é Fiscela, que é um sinônimo de mordaça.

Nesta operação, a PF realizou um mandado de busca e apreensão na cidade de São Paulo. Ninguém foi preso. Seja como for, as pessoas podem ter que responder por estelionato majorado, falsidade documental e ameaça. Tudo isso pode chegar a 10 anos de prisão.

Auxílio-doença

Enquanto isso, várias pessoas que estão precisando do dinheiro desse auxílio de fato, estão na fila de espera do INSS. De acordo com os dados mais recentes, a fila de espera para a aprovação do benefício já tem mais de 1 milhão de pessoas.

Boa parte desses pedidos são relativos ao auxílio-doença. É que esse é um benefício muito comum porque dá o direito de trabalhadores receberem enquanto não podem trabalhar. Em tempos de Covid-19 esse benefício se tornou ainda mais presente na vida de boa parte dos brasileiros.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.