Forças israelenses matam oficiais palestinos em “missão secreta”

0

As forças israelenses mataram a tiros pelo menos três palestinos, incluindo dois oficiais da inteligência militar da Autoridade Palestina (AP), em um ataque antes do amanhecer na cidade de Jenin, na Cisjordânia ocupada, disseram as autoridades palestinas nesta quinta-feira (10).

O Ministério da Saúde palestino identificou os dois oficiais como Adham Yasser Alawi, 23, e Tayseer Issa, 32, informou a agência de notícias palestina Wafa, acrescentando que a terceira vítima foi Jamil al-Amuri, que havia sido preso em prisões israelenses.

Outro oficial palestino, Muhammad al-Bazour, 23, foi gravemente ferido durante a missão secreta israelense e foi transferido para um hospital israelense.

Depois disso, vazou um vídeo online ao qual somente a Associated Press teve acesso parece mostrar oficiais palestinos se escondendo atrás de um veículo enquanto tiros são ouvidos ao fundo. Um grita que eles estão trocando tiros com forças israelenses “disfarçadas”.

A mídia israelense informou que al-Amuri era um ex-prisioneiro e membro da Jihad Islâmica Palestina, mas isso ainda não foi confirmado pelas autoridades palestinas.

Reportando da Jerusalém oriental ocupada, Harry Fawcett da Al Jazeera disse que o incidente foi “uma operação secreta em um veículo civil”.

Segundo relatos, o segundo homem levado foi um palestino chamado Wissam Abu Zaid. Ele teria sido preso durante a operação.

Milhares de enlutados saíram às ruas da cidade de Jenin para participar do cortejo fúnebre de Alawi, enquanto os preparativos para o enterro dos outros dois homens mortos também estavam em andamento.

Também houve apelos por uma greve geral nas cidades palestinas.

‘Escalada perigosa de Israel’

Um porta-voz do presidente palestino Mahmoud Abbas condenou o que chamou de “perigosa escalada israelense”, dizendo que os três foram mortos por forças especiais israelenses que se disfarçaram de palestinos durante as operações de detenção.

O porta-voz, Nabil Abu Rudaina, exortou a comunidade internacional e os Estados Unidos a intervir para impedir tais ataques.

Os militares e policiais israelenses não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. No entanto, um oficial israelense disse anonimamente à agência de notícias Reuters que os oficiais palestinos foram mortos no fogo cruzado.

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.