FMI aumenta levemente sua projeção de crescimento para o Brasil em 2021

Estimativa passa de 3,6% para 3,7% neste ano, mas continua em 2,6% para 2022

1

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou nesta terça-feira (6) as novas projeções para a economia brasileira. De acordo com os dados, o Produto Interno Bruto (PIB) do país deve crescer 3,7% em 2021. A saber, este percentual representa um aumento bem tímido de 0,1 ponto percentual (p.p.) em relação à última estimativa divulgada pelo FMI, que indicava crescimento de 3,6% no ano.

Além disso, a previsão para 2022 continuou em 2,6%. A propósito, a divulgação dos dados, presentes no relatório “Panorama Econômico Mundial”, ocorreu na reunião anual do FMI e do Banco Mundial, realizada de maneira virtual, justamente por causa da pandemia. 

Em suma, o documento levou em conta as medidas restritivas de circulação de pessoas adotadas por vários governadores e prefeitos. O objetivo de tais ações consiste em conter a disseminação da pandemia da Covid-19 nas mais diversas regiões do país.

Vale ressaltar que esse crescimento do Brasil é inferior ao aumento projetado para alguns vizinhos americanos. Por exemplo, o México deve crescer 5% em 2021, após ter sua estimativa elevada em 0,7 p.p. No entanto, também cabe lembrar que, enquanto o Brasil teve retração de 4,1% em 2020, o México sofreu uma queda muito maior, de 8,2%.

Essa estimativa do FMI mostra mais otimismo que a do mercado financeiro. Em resumo, o boletim Focus, divulgado pelo Banco Central (BC), indica um crescimento de 3,17% do PIB brasileiro no ano. Já para 2022, os analistas do mercado financeiro projetam um avanço de 2,33% da economia do país, mostrando também menos otimismo que o FMI.

 

Brasil impulsionou PIB da América Latina em 2020

O relatório do FMI lembrou que a “recuperação da manufatura global no segundo semestre de 2020” impulsionou diversos países, inclusive o Brasil. Dessa forma, com um resultado mais positivo que o esperado, o país ajudou a elevar em 1,0 p.p. as estimativas para o PIB da América Latina e do Caribe, chegando a 4,6%.

“No entanto, a visão de longo prazo continua a depender da trajetória da pandemia. Com algumas exceções (por exemplo Chile, Costa Rica e México), a maioria dos países não garantiu vacinas suficientes para atender suas populações”, alertou o FMI.

 

Leia Mais: FMI revisa para cima previsão de crescimento da economia mundial em 2021

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia Mais: FMI aumenta levemente sua projeção de crescimento para o Brasil em 2021 […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.