Flamengo vai jogar com torcida contra o Defensa y Justicia pela Libertadores

Time carioca venceu o jogo de ida por 1 a 0 e teve o público liberado pela Conmebol

0

Agora é oficial. O Flamengo terá direito a receber torcedores pela primeira vez na pandemia da Covid-19.

Assim, o duelo contra o Defensa y Justicia, na outra quarta-feira (21), a partir das 21h30, terá público.

O confronto é pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Entretanto, para ter torcida, o Rubro Negro precisou transferir o seu jogo, que seria no Maracanã, para o estádio Mané Garrinha, em Brasília.

Isso porque a capital fluminense ainda não vai permitir o retorno de público por conta ainda do grande número de casos do novo coronavírus.

Já o Distrito Federal, por meio de um decreto, permitiu a presença de público a partir de agora nos jogos da Libertadores.

A medida aconteceu depois que a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), permitiu público nos jogos da Libertadores e da Copa Sul-Americana.

Desta maneira, caberia a cada região decidir também se liberaria ou não.

Por exemplo, no jogo de ida, em Buenos Aires, o time argentino jogou sem público, já que a Argentina ainda não liberou torcida.

Assim, o Flamengo terá essa vantagem técnica em cima do adversário a partir do próximo jogo.

Embora a vacinação esteja avançando no país, a pandemia ainda está em ritmo elevado, com média de mais de 1.200 mortes diárias pela Covid-19.

Limite

De acordo com o governo do Distrito Federal, a presença de público será limitada a 25% da capacidade do estádio.

Na final da Copa América, no Maracanã, no sábado passado, entre Brasil e Argentina, a presença de torcedores também havia sido liberada.

Porém, houve aglomeração, além de gente sem máscara.

Na Europa, onde a vacinação está mais avançada, a Eurocopa teve presença de público nos estádios, desde que todos estivessem vacinados.

No entanto, as autoridades sanitárias da UE (União Europeia) registraram aumento dos casos de Covid-19.

O aumento se deu por conta das aglomerações, não só nos estádios, mas também nos bares ao redor dos estádios.

Leia também: Brasil goleia Emirados Árabes no último amistoso antes da estreia nas Olimpíadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.