Filho suspeito de ter matado a mãe escondeu imagens dentro do forno

A polícia informou que foi realizado exame necroscópico, que apontou sinais de esganadura na vítima. Porém, o filho nega ter machucado a mãe desta forma

1

A Polícia Civil revelou neste sábado (26) que os agentes da corporação apreenderam, dentro do forno do fogão, um sistema digital usado para gravação de imagens (DRV) durante as diligências que apuram a morte de Márcia Lanzane, de 44 anos. A vítima foi encontrada morta e o filho de 23 anos é investigado após o óbito da mãe.

Leia também: Mulher é assassinada pelo ex no dia do natal, na frente de sua família

Segundo o filho da vítima, a morte da mãe, ocorrida na última terça-feira (22), foi acidental. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o suspeito relatou às autoridades policiais que escondeu o DVR com receio que descobrissem que ele empurrou a mãe na noite anterior a seu óbito.

Ainda segundo a SSP, três celulares também foram apreendidos. A defesa do jovem relatou, também por meio de uma nota, que o filho da vítima está muito abalado e afirma não ser responsável pelo óbito da mãe.

Filho suspeito de ter matado a mãe escondeu imagens dentro do forno
A polícia informou que foi realizado exame necroscópico, que apontou sinais de esganadura na vítima. Porém, o filho nega ter machucado a mãe desta forma. (Foto: reprodução)

“A defesa não teve acesso as todas as provas juntadas ao inquérito. Ele está profundamente abalado com a fatalidade ocorrida e assegura que não é responsável pela morte de sua genitora”, explicou Celso Carlos Perezin Júnior, advogado do jovem.

Para Carlos Perezin, “no devido tempo todas as circunstâncias que envolvem este caso serão esclarecidas. Portanto, as acusações levantadas até o presente momento são apenas especulações”.

Perícia aponta que mãe foi esganada

A polícia informou que foi realizado exame necroscópico, que apontou sinais de esganadura na vítima. Porém, segundo a Polícia Civil, o filho nega ter machucado a mãe desta forma.

O caso foi registrado como morte suspeita pela Delegacia do Guarujá, que apura os fatos. O filho da vítima foi ouvido e liberado. Segundo a Polícia Civil, ainda não há como definir com certeza qual foi a causa da morte de Marcia e, por isso, um inquérito policial foi instaurado. A polícia avalia a necessidade de exumação do corpo.

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.