Filho biológico de Cid Moreira também acusa o pai de abandono: “Dói muito”

Rodrigo Moreira, filho do jornalista, também desabafou sobre a relação com o pai em entrevista ao Balanço Geral, da Record

0

Rodrigo Moreira, filho biológico do jornalista Cid Moreira, se pronunciou nesta quinta-feira (15), em entrevista ao ‘Balanço Geral’, da Record, após acusações do irmão adotivo, Roger. De acordo com o empresário, o ex-âncora do ‘Jornal Nacional’, da TV Globo, também o abandonou.

Funcionários prestam depoimento sobre agressões de DJ Ivis: “Eu travei”

O filho do jornalista, que hoje mora no interior paulista, diz que entende toda a fúria de Roger, pois ele também não recebeu ajuda do pai quando mais precisou: “Essa confusão que aconteceu com Roger, aconteceu comigo a vida inteira”. Rodrigou confirmou ainda que já processou Cid por abandono parental, mas perdeu:

Dinheiro é consequência do processo. Como ele vai pagar amor? Isso não existe, não tem preço. Eu perdi o processo e deixei quieto. Não quis mais mexer nessa ferida… Me incomoda relembrar tudo isso. É uma parte da minha vida que eu gostaria de enterrar, mas não tem como. Sequelas ficarão para sempre.

Para Rodrigo, o mais importante seria receber amor do pai: “Eu queria um abraço, que ele saísse comigo. Saber o que ele gosta de fazer, de seus gostos, uma convivência de pai para filho. Impossível. Eu já desisti. Tento me controlar, porque dói muito”.

Rodrigo detalha afastamento do pai

Durante a entrevista com Fabíola Reipert, para o ‘Balanço Geral’, da Record, Rodrigo Moreira revelou que, desde criança, ele não era próximo de Cid. A mãe dele, inclusive, teria se separado do âncora após ele agredir o filho: “Eu agarrei numa toalha [de mesa], me desequilibrei e caiu tudo no chão: prato, copo… Ele se levantou e me agrediu. Bateu em mim quando eu tinha um ano e sete meses. Ela não suportou, abalou demais a cabeça dela e rompeu relações com ele”.

Rodrigo diz que nunca teve uma relação próxima ao pai, até reencontrá-lo quando a mãe tentou uma reaproximação entre eles. Na época, Cid já estava casado de novo e apesar dele ter apenas nove anos na época, Cid o deixou sozinho em casa: “Ele foi trabalhar, depois a mulher dele saiu. Eu fiquei sozinho no apartamento por horas. Nisso, existia um cachorro chamado Hebe, e não era um cachorro amigo. Eu tenho um trauma enorme com essa situação do cachorro. Tomo medicação, tinha nove anos, fiquei sozinho”.

“Ele não quer seu meu pai, me machuca esse assunto. Não me sinto bem”, admitiu Rodrigo.

 

Veja também: Internado, Luciano Szafir recebe declaração da filha Sasha: “Te amo”

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.