Filha do piloto do avião de Marília Mendonça afirma que vai processar empresa de energia pelo acidente

A filha do piloto diz que vai processar a empresa, pois, tudo poderia ser diferente caso existisse uma sinalização, segundo ela, adequada no local

0

Vitória Medeiros, de 19 anos, filha mais velha de Geraldo Medeiros Júnior, o piloto que transportava a cantora Marília Mendonça para um show em Minas Gerais quando o avião onde estava a artista caiu, afirmou em uma rede social, nesta quarta-feira (17), que irá processar a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

A ação acontece porque, de acordo com as apurações, a aeronave colidiu com um cabo de distribuição da empresa em Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, instantes antes de cair. Nesse sentido, de acordo com a jovem, o espaço não estava devidamente sinalizado e, por isso, as cinco pessoas que estavam a bordo do avião morreram.

“Se tivesse essa sinalização, tudo poderia ser diferente e isso vai ser importante principalmente para proteger a vida de outras pessoas caso haja uma emergência”, publicou Vitória Medeiros em sua rede social.

Em resposta, a Cemig divulgou uma nota em que afirma que “a Linha de Distribuição atingida pela aeronave prefixo PT-ONJ, está fora da zona de proteção do Aeródromo de Caratinga, nos termos de Portaria específica do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), do Comando da Aeronáutica Brasileiro”.

Não suficiente, a companhia também ressalta que as Normas Técnicas Brasileiras e a regulamentação em vigor são cumpridas rigorosamente pela empresa. Por fim, a Cemig relata que “a sinalização por meio de esferas na cor laranja é exigida para torres em situações específicas, entre elas estar dentro de uma zona de proteção de aeródromos, o que não é o caso da torre que teve seu cabo atingido”.

Filha do piloto do avião de Marília Mendonça afirma que vai processar empresa de energia pelo acidente
A filha do piloto diz que vai processar a empresa, pois, tudo poderia ser diferente caso existisse uma sinalização, segundo ela, adequada no local. (Foto: reprodução)

O acidente

O acidente com o avião aconteceu no último dia 5 de novembro está sendo investigado. Piloto há quase 30 anos, Geraldo Medeiros Júnior, tinha 56 anos, morava no Distrito Federal e deixou três filhos. Além dele, morreram no trágico acidente a cantora Marília Mendonça, o tio e assessor da artista, Abicieli Silveira Dias Filho, o produtor dela, Henrique Ribeiro e o copiloto, Tarciso Viana.

Leia também: Léo, filho de Marília Mendonça, ainda não sabe da morte: “Não entende”

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.