Fies e ProUni: entenda a diferença entre os programas

1

Tanto o ProUni quanto o Fies foram criados pelo governo brasileiro com o intuito de ajudar alunos a entrarem em uma universidade. Em suma, os dois programas são voltados para aqueles que desejam estudar em uma instituição particular mas não possuem dinheiro para pagar. Para participar do processo, é necessário respeitar algumas regras específicas de cada um.

ProUni:

Possibilita conceder bolsas de 100% ou 50% para alunos com baixa renda. Dessa forma, ao concluir o curso, não estará devendo absolutamente nada ao governo. Para concorrer à bolsa, é necessário que o aluno tenha a renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa. Observe quais são os outros perfis que podem concorrer:

  • Ter estudado o ensino médio em escola pública ou ganhado bolsa integral em particular;
  • Ser professor de rede pública de ensino básico;
  • Ser portador de alguma doença física.

Caso consiga a bolsa de 50%, ainda é possível se matricular com o Fies para receber o financiamento do restante. As bolsas são válidas para todo o curso e é necessário que o aluno possua desempenho de 75% em todas as disciplinas. Para concorrer, é necessário utilizar a nota do Enem e ter tirado mais que zero na redação.

Fies:

Diferente do ProUni, o Fies não concede bolsas de estudo para os alunos. Ele é um financiamento estudantil em que o universitário adquire um empréstimo estudantil e que deve pagar após se formar. Os juros dependem do banco, já que podem variar de 0 a 2%. Para saber quanto deverá pagar, existem as simulações de financiamento através do site do Mec. Clique aqui para poder acessar.

Para participar, é necessário ter realizado o Enem após o ano de 2010 e ter tirado mais de 450 pontos na soma das provas objetivas juntamente com uma nota maior que zero na redação. Quanto maior a nota obtida, maiores serão as chances de conseguir o financiamento.

Os “concursos” são realizados duas vezes ao ano, sendo uma para o primeiro semestre e outra para o segundo.

E se eu não conseguir nenhuma das opções?

Caso não consiga nenhuma destas opções, uma alternativa é buscar por bolsas próprias da faculdade em que estuda. Por exemplo, a Furb fornece bolsas de estudo própria da universidade como os 40% para cursos de graduação ou Proesde. Provavelmente a faculdade que deseja estudar também possibilita programas para alunos de baixa renda que irão além do Fies ou ProUni.

Outra alternativa pode ser buscar por Universidades Federais que são 100% gratuitas e ainda auxiliam com bolsa para alunos que desenvolvem projetos.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.