Exercícios para dormir: 3 dicas para melhorar a saúde

0

Os exercícios para dormir são excelentes para quem sofre de insônia crônica. Já que este é um problema de saúde pública que afeta cerca de 10% dos adultos. Portanto, praticar a atenção plena é uma abordagem eficaz para lidar com esse tipo de transtorno.

Seus resultados no sono são comparáveis ​​aos dos sedativos, mas melhores: a otimização é mais durável e, acima de tudo, sem efeitos colaterais.

exercícios para dormir

Exercícios para dormir que ajudam

Um estudo realizou-se sobre este tópico para entender melhor a ligação entre o sono e o treinamento da atenção plena. Os participantes disseram que não dormiram mais; por outro lado, reconheceram dormir melhor, acordar “mais revigorado”, portanto, e sentir-se menos angustiado com a insônia. Acima de tudo, tiveram melhores condições de enfrentá-la quando ela ocorresse.

Veja os pensamentos de forma diferente

Aprenda a observar os pensamentos passando em sua mente. Já que eles são projetados como em uma tela de cinema ou evoluem no céu como nuvens. Portanto, veja essas reflexões como fenômenos mentais: elas nada têm a ver com a realidade. Dessa forma, para dar um passo atrás, aqui estão algumas dicas:

  • Pode ser tentador acreditar que o pensamento é verdadeiro. Mas lembre-se: cabe a você decidir se vale a pena. Classifique-o entre 0 e 10 – 0 se não for verossímil e 10 se parecer real para você.
  • Escolha como você vai reagir. Você vai continuar a “assumir a liderança”, vai “deixar para lá”?
  • Escreva seus pensamentos em preto e branco. Colocá-los no papel permite que eles se coloquem à distância, mesmo que seja apenas para escrevê-los. As reflexões serão menos emocionais.
  • Pergunte a si mesmo: você é objetivo ou oprimido por suas emoções?
  • Brinque com seus pensamentos, faça-os ir e voltar. Vá para baixo, para cima, como se fosse o espectador.

Quando são particularmente doloridos, portanto, pode ser útil reviver as sensações corporais que desencadeiam. Nossos pensamentos às vezes envenenam nossa existência.

Por exemplo, colocamos pressão sobre nós mesmos para realizar mil tarefas em um dia sem ninguém nos perguntar nada. Tornamos listas de “coisas a fazer” totalmente inviáveis ​​e estabelecemos prazos para nós próprios, sem diferenciar o importante do urgente.

Por conseguinte, como resultado, ficamos tensos e ansiosos, sem saber bem o porquê, quando é apenas “coisas a fazer” e alguns podem esperar. Já que durante a meditação, que é um dos exercícios para dormir, esses tipos de pensamentos podem surgir e se deixar levar, mesmo sem nos avisar!

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.