Evasão de estudantes é impulsionada por pandemia

Pandemia do novo coronavírus deve aumentar os índices de evasão escolar. Vulnerabilidade social aumenta.

0

Recentemente, o governo do estado de São Paulo anunciou que as aulas das escolas públicas deverão retornar no mês de setembro. Porém, pode ser que grande parte dos jovens estudantes da rede pública não volte às aulas presenciais.

De acordo com dados do Anuário Brasileiro da Educação Básica 2020, a renda familiar é um fator determinante para que o jovem consiga concluir o ciclo da educação básica. Apenas 51,2% dos jovens de até 19 anos que vem de famílias mais pobres conseguem concluir o ensino médio, contra 87,9% dos jovens de famílias ricas. Nesse sentido, a tendência é que os impactos psicológicos e financeiros da pandemia de Covid-19 aumentem ainda mais os índices de evasão. Segundo a pesquisa “Juventude e Pandemia do Coronavírus”, da Unesco, cinco em cada dez estudantes tiveram redução na renda familiar.

Como resultado, 33% dos jovens que participaram da pesquisa alegaram que precisaram buscar meios para complementar a renda perdida. Dessa forma, muitos estudantes acabam deixando os estudos em segundo plano para poderem trabalhar. Os alunos em idade escolar obrigatória que pensam em desistir das aulas chegam a um total de 24%.

Primordialmente, as causas mais mencionadas para a evasão escolar são a necessidade de trabalhar e a gravidez na adolescência.

Políticas contra evasão são necessárias

Dados apontam que, dentre os brasileiros entre 15 e 18 anos, somente 17% conseguem chegar à universidade. Isso acontece porque não há políticas que garantam a não evasão durante o ensino médio e a inclusão social dos alunos em situação de vulnerabilidade, garantindo seu acesso às universidades públicas. Os demais alunos que, ao menos, conseguem concluir o ensino médio, vão diretamente para o mercado de trabalho. Como resultado, sofrem com poucas oportunidades e baixa remuneração. A situação é ainda pior nos casos em que os estudantes não concluem ao menos o ensino médio. Desse modo, acaba perpetuando-se um ciclo de pobreza.

Em suma, é preciso que sejam implantadas políticas de incentivo para evitar que os índices de evasão escolar continuem subindo. Políticas de apoio aos estudantes vão favorecer sua continuidade no ambiente escolar e abrir portas para um possível ingresso na universidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.