Europa reúne série de manifestações contra lockdown

0

Os últimos dias têm sido turbulentos na Europa. Isso porque, o país tem visto uma série de manifestações de cidadãos contrários ao retorno das medidas restritivas quanto à Covid-19. O principal ponto desses altos está voltado ao lockdown que volta a permear todo o continente. 

 

Europa reúne série de manifestações contra lockdown
Europa reúne série de manifestações contra lockdown. (Imagem: Brasil de Fato)

 

Os lockdowns têm se tornado cada vez mais necessários, considerando a abrangência e gravidade do cenário na Europa, que pode enfrentar uma quinta onda da Covid-19. O continente se consolidou como o epicentro da pandemia, logo atrás da China e outros países asiáticos. 

Vale ressaltar que vários governos locais ainda estão deliberando sobre o retorno ou não do lockdown, pois trata-se de uma decisão individual. Mas apenas a reles possibilidade tem gerado revolta nos cidadãos que não querem voltar a ficarem presos em suas casas. 

A revolta, por sua vez, provocou uma série de manifestações contra o lockdown. Esses tumultos, já chegaram, inclusive, à cidade de Haia, na qual novas medidas preventivas à pandemia da Covid-19 foram adotadas pelo governo irlandês. Para se ter uma noção da situação, imagens do local retratam a tropa de choque lançando caminhões de água e atacando grupos de manifestantes. 

Já a Holanda, reinseriu o lockdown parcial, aquele que funciona de três semanas a partir do último sábado. Agora, o governo local pretende proibir as pessoas não vacinadas de transitarem em determinados lugares. Vale destacar que as manifestações deixaram cinco policiais feridos durante um confronto em Haia. 

Um deles foi levado ao hospital após sofrer uma concussão, enquanto outros dois estão com problemas auditivos devido ao disparo de fogos de artifício, segundo um comunicado da polícia local. 

“O grupo de manifestantes iniciou incêndios, cometeu destruição, agrediu motoristas e jogou pedras e fogos de artifício ​​contra policiais”, disse a polícia.

As autoridades também informaram que uma manifestação em particular, atirou uma pedra contra a ambulância que transportava um paciente para o hospital. Se tratando da capital holandesa, Amsterdã, milhares participaram de uma passeata no último sábado, 20, ocasião que terminou em tumultos na cidade de URK e em cidades do sul da província de Limburg. 

Manifestações mais violentas aconteceram na última sexta-feira, 19, na cidade portuária de Rotterdam, ocasião na qual a polícia foi forçada a disparar e dissipar uma multidão. Mas aconteceu justamente o contrário, 51 pessoas foram presas.

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.