EUA pode ter vacina contra o coronavírus antes das eleições, diz Trump

Essa informação foi dada por Trump depois que foi questionado no programa de rádio Geraldo Rivera sobre quando uma vacina poderá estar pronta no país.

0

Diante da urgência do surgimento de uma vacina contra o Covid-19, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (6) que é possível que o país tenha uma imunizadora antes das eleições.

As eleições americanas acontecem em 3 de novembro e para especialistas em política essa seria uma jogada do presidente Trump para tentar a reeleição, visto que seu mandato ficou manchado devido ao rumo que o país tomou no combate do coronavírus.

Essa informação foi dada por Trump depois que foi questionado no programa de rádio Geraldo Rivera sobre quando uma vacina poderá estar pronta no país.

Entretanto, até o momento não existe uma vacina aprovada e testada 100% com sucesso contra a Covid-19.

Especialistas na área acreditam que somente em 2021 as pessoas vão começar a serem vacinadas, apesar do otimismo de alguns países de que isso aconteceria ainda no final de 2020.

Aumenta disputa para quem vai lançar primeira vacina contra o coronavírus

EUA pode ter vacina contra coronavírus antes das eleições, diz Trump
EUA pode ter vacina contra coronavírus antes das eleições, diz Trump – Crédito: Natali_Mis/istock

A disputa por tratamentos e vacinas para frear a pandemia impulsionou as ações de empresas farmacêuticas ao redor do mundo, especialmente as chinesas.

Ao menos nove países que desenvolvem uma vacina para o coronavírus Sars-Cov-2 já testam em humanos, segundo a atualização mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mas, apenas o Reino Unido, a China e os Estados Unidos chegaram à terceira e última etapa.

Segundo a agência de saúde da ONU, até o dia 27/07 tinham-se 164 pesquisas em desenvolvimento. Destas, 25 já em estágio clínico, mas apenas cinco na Fase 3.

Isso sem contar a vacina da Rússia, que segundo o governo pode sair já em outubro deste ano, apesar de não comprovar se os testes vem apresentando resultados positivos baseados nas normas da OMS.

Ou seja, é somente depois desta prova, em um número maior de participantes, que uma vacina pode ou não ser licenciada e liberada para a comercialização.

Mais de 15 milhões de brasileiros podem receber vacina no começo de 2021

O Ministério da Saúde anunciou na quarta-feira (5) que até o final de dezembro, 15,2 milhões de doses produzidas pela Universidade de Oxford serão distribuídas no Brasil.

Uma vacina eficaz e segura contra o novo coronavírus é considerada por especialistas da área de saúde como a principal saída para a pandemia da COVID-19 e por isso todos os esforços estão sendo tomados para que essa imunização ocorra o mais rápido possível.

Em reunião com a Comissão Externa da Câmara dos Deputados, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia, deu detalhes sobre como será a estratégia nacional de imunização de brasileiros quando a vacina contra a COVID-19 estiver disponível no país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.