Estudantes criticam propaganda do MEC sobre o Enem 2020: “A vida não pode parar”

A propaganda do ministro causou revolta nas redes sociais, fazendo com que a tag “Enem” entrasse nos Trending Topics do Twitter.

0

Nesta segunda-feira (4) o Ministério da Educação (MEC), sob gestão de Abraham Weintraub, lançou uma propaganda nas redes sociais e na TV sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 com o lema “A vida não pode parar”.

No vídeo, quatro atores adolescentes convocam os estudantes brasileiros para “estudar, de qualquer lugar, de diferentes formas, pelos livros, pela internet, com a ajuda a distância dos professores“. A peça publicitária também informa o período de inscrição do Enem 2020 de 11 a 22 de maio.

E se uma geração de novos profissionais fosse perdida?” é um dos primeiros questionamentos do vídeo. Assista ao vídeo completo:

A propaganda do ministro causou revolta nas redes sociais, fazendo com que a tag “Enem” entrasse nos Trending Topics do Twitter. Os estudantes criticam a manutenção do calendário do Enem 2020 no atual contexto da pandemia de covid-19 e o fato de vários estudantes não terem condições de estudar pela internet.

A jornalista e política brasileira Manuela Dávila foi uma das milhares de pessoas que criticaram a propaganda. “A mensagem da propaganda do ENEM é direta: se você têm condições de se proteger do vírus e estudar no conforto de casa ESTUDE, se não tem acesso à internet pra estudar, ter aulas EAD e se manter na pandemia, você que lute. É absurdo o descaso do governo com os mais vulneráveis!”, escreveu Manuela em seu twitter.

A pandemia de coronavírus já deixou mais de sete mil mortos no Brasil. Desde março, escolas públicas e particulares estão sem aula presencial devido o isolamento social, principal medida de prevenção contra o coronavírus. Em São Paulo, a previsão atual é que escolas estaduais retomem os estudos presenciais apenas em julho.

As provas do Enem impresso estão marcadas para os dias 1º e 8 de novembro. Já a versão digital está programada para 22 e 29 de novembro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.