Espírito Santo apreendeu cinco vezes mais drogas do que no ano passado

Um levantamento feito em conjunto pelas PM, PF e PRF apontou que neste ano foram apreendidas aproximadamente 9,5 toneladas de drogas - em 2019 esse número foi de 1,5 tonelada

3

A apreensão de drogas no Espírito Santos nunca apresentou um aumento como neste ano. Isso porque durante 2020, a quantidade de drogas apreendidas no estado foi cinco vezes maior que no ano anterior. De acordo com a retrospectiva das entidades de segurança, o combate ao tráfico e o atendimento às denúncias apreendeu entorpecentes em fundos falsos de veículos, em geladeiras e até em chiqueiros.

Leia também: Sobe para 14 o número de mortes causadas pelo temporal em Santa Catarina

Um levantamento feito em conjunto pelas Polícias Militar (PM), Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF) apontou que neste ano foram apreendidas aproximadamente 9,5 toneladas de drogas – em 2019 esse número foi de 1,5 tonelada.

Desse total, só os agentes da PRF foram responsáveis por apreender mais de cinco toneladas de substâncias ilícitas entre janeiro e 15 de dezembro. “É um recorde histórico de apreensões por parte da Polícia Rodoviária Federal. Demonstra que o tráfico não parou, que a pandemia teve reflexos na vida de muita gente, em muitas atividades, mas não necessariamente no tráfico de drogas”, disse em nota o Inspetor Valdo, da PRF.

Drogas
Um levantamento feito neste ano foram apreendidas aproximadamente 9,5 toneladas de drogas – em 2019 esse número foi de 1,5 tonelada. (Foto: reprodução/ PRF)

Para ele, a parceria entre as polícias de todo brasil fortaleceu o trabalho para que as apreensões fossem mais precisas. “É claro que a PRF é uma polícia a nível nacional, então temos que citar como um dos motivos que corroboram esse número a troca de informações entre as superintendências, já que existe uma rota usadas pelos traficantes”, explicou.

De acordo com a PM, a apreensão feita pela corporação foi 238% maior do que em 2019. No total, 843 kg de drogas foram retiradas de circulação. Para o coronel Douglas Caus, comandante geral da PM, essas ações acarreta, também, na redução de outros crimes.

“O tráfico de drogas arrasta o furto, o roubo e também o homicídio. Esse combate sistemático ao tráfico de drogas leva à diminuição também da taxa de homicídios. Nós não iremos permitir nenhum tipo de controle do tráfico de drogas sobre nenhuma região do Espírito Santo”, finalizou.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.