Espanha conta prejuízos após pior nevasca dos últimos tempos

0

Aos poucos, a Espanha se recupera da pior tempestade de neve do país nos últimos tempos, que causou vários prejuízos. Equipes de emergência no centro do país limparam 500 estradas e resgataram mais de 1.500 pessoas que estavam presas em seus veículos. Quatro pessoas morreram por causa da forte nevasca.

De acordo com a mídia local, Madri e grande parte do país permanecem intransitáveis ​​neste domingo (10). Estradas, ferrovias e viagens aéreas foram interrompidas pela tempestade Filomena que fez a capital espanhola registrar 50 centímetros de neve entre a noite de sexta-feira (8) e sábado (9). É a maior nevasca desde a década de 1980 em Madrid, segundo o prefeito José Luís Martínez.

O ministro dos Transportes da Espanha, José Luis Ábalos, disse que as equipes liberaram duas pistas no Aeroporto Internacional Adolfo Suárez Madrid-Barajas. Contudo, o tempo precisa colaborar para o serviço retornar entre domingo à noite e segunda-feira (11).

Conforme a imprensa local, os trens que cruzam a capital voltaram a funcionar na tarde de domingo. No entanto, a importante linha de alta velocidade que liga Madrid a Barcelona continua fora de operação.

Mais de 150 estradas ainda estavam intransitáveis ​​no domingo. As autoridades disseram que todas as viagens de carro devem ser adiadas e que as correntes nos pneus são obrigatórias para viagens que não podem ser evitadas. Todas as pessoas que ficaram presas em seus carros pela neve já foram resgatadas, mas centenas de carros precisam ser recuperados após serem abandonados pelos motoristas.

Próximos dias na Espanha

A tempestade Filomena perdeu força ao mover-se para o leste. Contudo, as autoridades ainda pedem às pessoas que permaneçam em casa para limitar o risco de quedas nas ruas geladas com o avanço de uma frente fria. Moradores foram às ruas para brincar na neve, incomum na capital espanhola.

O serviço meteorológico da Espanha prevê que as temperaturas caiam até -14°C em algumas regiões na próxima terça-feira (12). Por isso, o governo tomará medidas extras para garantir o carregamento semanal da vacina contra a covid-19. A distribuição às autoridades regionais de saúde será realizada por meio de comboios escoltados pela polícia.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.