Empresas pressionam Facebook para filtrar discursos de ódio

Rede social está enfrentando queda de seu valor de mercado por causa disso

0

O Facebook está tendo de enfrentar um momento de turbulência em sua trajetória: nada menos que 160 empresas resolveram cortar anúncios na rede social e em todas as redes de Mark Zuckerberg como forma de protesto.

O motivo é a campanha “Stop Hate for Profit”, que tem a finalidade de combater discursos de ódio: quem tem um perfil no Facebook sabe o quanto há comentários e postagens bastante desagradáveis e que atingem determinado grupo de pessoas.

Para diminuir isso, as empresas que estão cortando os anúncios nas redes sociais de Zuckerberg querem que ele mude a política do Facebook a fim de tornar mais rigoroso o controle desse tipo de publicação. Algumas das corporações que já declararam não anunciar mais nas redes sociais são a Unilever e a Coca-Cola.

Facebook tem setor de denúncias contra discurso de ódio

Atualmente, o Facebook tem uma central de denúncias onde os próprios usuários da rede social avisam quando há postagens inadequadas, sejam elas de discurso de ódio ou até de outros casos, como abuso de animais.

A equipe da rede social leva algumas horas para fazer a análise da denúncia e, se ela for procedente, a postagem em questão é excluída e quem fez a denúncia recebe um aviso. O dono da postagem também é comunicado sobre a exclusão e o seu motivo, mas não fica sabendo quem fez a denúncia.

Para denunciar ao Facebook qualquer postagem que tenha discurso de ódio, é só clicar nos três pontinhos que ficam à direita e em “Denunciar publicação”. Será necessário especificar o motivo da denúncia.

Para as empresas, esse sistema não basta

Apesar de o Facebook receber e analisar as denúncias sobre discursos de ódio, isso não é feito no Instagram, por exemplo, que também pertence a Mark Zuckerberg. Para as empresas que estão fazendo parte da campanha Stop Hate for Profit, é necessário que as redes sociais tenham uma postura mais agressiva no combate a discursos de ódio, talvez com banimento de usuários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.