Empresa dfndr lab chama a atenção para uso que criminosos têm feito de apps de videoconferência

Bandidos fazem com que os seus próprios apps se passem por plataformas famosas

0

Sempre há algum cibercriminoso usando um aplicativo para prejudicar os internautas e isso, agora, está acontecendo com plataformas que são usadas para videoconferências.

Quem deu o alerta foi a empresa dfndr lab, que divulgou que os hackers criam apps especiais para cometer crimes e convencem o usuário de que se trata de aplicativos confiáveis do setor, como o Skype.

Provavelmente, esses desenvolvedores criminosos colocam o logotipo do app famoso e o internauta que não se atenta à descrição do aplicativo na loja acaba por baixá-lo, colocando a sua segurança financeira e digital em risco.

Quando a plataforma falsa é usada pelos internautas, os bandidos podem “subtrair” senhas bancárias e diversos dados financeiros. Com essas informações, os criminosos podem fazer transferências, compras virtuais fraudulentas e muito mais.

É claro que dados privados dessas pessoas também ficam à mercê dos bandidos: se o internauta tem algum material confidencial de trabalho, por exemplo, ele pode ser roubado. Fotos e vídeos íntimos também são alvos, já que os cibercriminosos podem usá-los como forma de fazer chantagem contra o internauta.

As estimativas da empresa responsável pela denúncia são de que 44.000 usuários tiveram as suas informações expostas a criminosos depois de fazer o download desses aplicativos falsos.

O motivo de esses hackers terem visto nos apps de videoconferência um bom mercado é, principalmente, a necessidade de isolamento social. Há milhões de pessoas trabalhando de dentro das suas casas e é muito provável que eles permaneçam nesse esquema profissional mesmo quando tudo se normalizar.

Por isso, com um volume muito maior de pessoas precisando de videoconferência, torna-se mais fácil para os cibercriminosos alcançar novas vítimas.

Como usar um app de videoconferência sem se colocar em risco

Antes de fazer o download de qualquer app de videoconferência, mesmo que o seu logotipo seja de plataformas famosas, como o Skype, é fundamental ler toda a descrição, incluindo o nome do seu desenvolvedor, pesquisando no Google se o nome confere.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.