Emprego: IBGE relata baixa de mais de 7 milhões de postos

Pesquisa revela que o percentual de desocupação é o mais alto no Brasil, desde 2012.

0

De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil sofreu uma perda de cerca de 7,8 milhões de posições de emprego, devido à pandemia. Tais números dizem respeito apenas ao período de abril até o final do mês de maio.

Isso representa uma queda de 5 pontos em relação aos meses de dezembro de 2019 e janeiro e fevereiro deste ano. Além disso, o Instituto revela que esse é o mais baixo nível de ocupação e de emprego no país, desde o ano de 2012.

Pesquisa do IBGE

“Pela primeira vez na série histórica da pesquisa, o nível da ocupação ficou abaixo de 50%.”, fala a analista da pesquisa do IBGE, Adriana Beringuy. “Isso significa que menos de metade da população em idade de trabalhar tem um emprego. Isso, realmente, nunca havia ocorrido.”, explica a analista.

Segundo os dados, ainda, são 368 mil pessoas a mais que estão à procura de emprego em relação ao trimestre anterior do ano. No mesmo período, 7,8 milhões de pessoas saíram da população ocupada, ou seja, uma queda de 8,3%.

“É uma redução inédita na pesquisa e atinge principalmente os trabalhadores informais”, pondera Adriana. “Da queda de 7,8 milhões de pessoas ocupadas, 5,8 milhões eram informais”, destaca.

Assim, isso significa, conforme a pesquisa do IBGE, que 12,7 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil. Ainda, tal cenário leva o país a ser um dos mais afetados do mundo pela pandemia.

“Numericamente, nós temos uma queda da informalidade, mas isso não é necessariamente um bom sinal.”, fala a analista.  “Significa que essas pessoas estão perdendo o emprego ou a ocupação e não estão conseguindo se inserir no mercado, novamente”, explica Adriana.

Geração de emprego: proposta do governo

Enquanto isso, o governo comunicou que estuda planos para a geração de emprego após a pandemia. Uma das medidas é a Carteira Verde e Amarela, umas das bandeiras de campanha de Bolsonaro, que visa flexibilizar direitos trabalhistas e, assim, facilitar novas contratações.

Mais!

Novidades, dicas e atualizações sobre trabalho e emprego, aqui no Brasil 123!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.