Empregada vai ser indenizada após ser humilhada em grupo do WhatsApp

Empregada vai receber uma indenização de R$5 mil logo depois de passar por diversas humilhações em grupo de WhatsApp

0

Uma empregada vai receber uma indenização por danos morais em São Paulo. Tudo porque ela sofreu diversas humilhações em um grupo corporativo de WhatsApp. Os próprios gestores é que praticavam as humilhações.

De acordo com as informações do processo, os gestores faziam todo o controle das atividades nesse grupo. Assim, não só essa empregada passava por humilhações, como outros empregados passavam por situações semelhantes.

A empregada em questão trabalhava na posição de supervisora. Mas o cargo alto não impediu que ela também fosse vítima dos gestores. Em uma ocasião, os chefes chegaram a exigir a volta dela do banheiro no grupo aberto para que todos os empregados vissem.

A empresa é a Almaviva do Brasil Telemarketing e Informática Ltda, que fica na cidade de Guarulhos, em São Paulo. O caso aconteceu há alguns meses e a empregada decidiu entrar na Justiça do Trabalho para pedir pela indenização.

De acordo com ela, os gestores costumavam colocar uma lista com os nomes de todos os empregados que não conseguiam cumprir algumas metas. Todas essas informações se tornavam públicas para todas as pessoas que estavam no grupo.

Grupo de WhatsApp

No Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP) a empregada ganhou na causa. De acordo com os desembargadores, os depoimentos das testemunhas foram fundamentais para comprovar a conduta da empresa nesses episódios.

No Tribunal Superior do Trabalho (TST), o entendimento não mudou. Por lá, o ministro Alberto Bresciani disse que a própria apresentação do caso já é uma prova do erro. Assim, ele decidiu condenar a empresa a pagar uma indenização no valor de R$5 mil.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.