Em crise, Cuba pede que cidadãos cultivem seus próprios alimentos

País está começando a produzir grande programa que incentiva a produção própria da comida. Governantes citam embargos como causa

1

Cuba está pedindo para que os seus cidadãos passem a plantar mais a sua própria comida. O motivo: o país está em crise econômica e teme por um colapso já nos próximos anos. O governo alega que a situação está sendo causada por “embargos econômicos”.

Campanhas produzidas pelo governo comunista estão pedindo para que as pessoas plantem alimentos nas suas casas. E essas plantações não precisam ser feitas em fazendas ou só por pessoas com um pouco mais de espaço. Autoridades estão pedindo para que as pessoas plantem comida em qualquer espaço: quintais ou varandas, por exemplo.

“Cuba pode e deve desenvolver seu programa de auto-sustentabilidade municipal. E pode fazer isso de forma definitiva e com urgência, diante do bloqueio obsessivo e apertado dos EUA e da crise alimentar que o COVID-19 nos causará”, disse José Ramón Machado Ventura, que é vice-líder da Partido Comunista Cubano.

Informações da mídia estatal do país dizem que o governo está muito preocupado com essa questão. Fontes afirmam que este é um problema que estaria no topo das preocupações das autoridades. Na televisão, discussões são veiculadas sobre este tema.

Vale lembrar que Cuba é uma ilha que importa cerca de dois terços do alimento que consome. Isso sem falar de outros produtos como suprimentos agrícolas, máquinas e até ração animal. Mas o fato é que essas importações diminuíram muito nos últimos anos.

Especialistas alegam dois motivos para esta diminuição: o primeiro é a queda drástica da economia da Venezuela, que é um dos maiores parceiros do país. O segundo é a pressão dos Estados Unidos, aumentada infinitamente depois que Donald Trump passou a viver na Casa Branca.

Além dos alimentos

Em entrevista para a agência de notícias Reuters, uma moradora da ilha disse que a situação está complicada. “Hoje nós, que somos cubanos, temos duas grandes preocupações: Covid-19 e falta de alimentos. Ambos matam”, disse Yanet Montes, que tem 51 anos. “Estamos inundados de escassez”, completou.

Yanet não lembrou. Mas além desses dois problemas, Cuba ainda está tendo que lidar com uma nuvem de poeira que se moveu do deserto do Saara. 

1 comentário
  1. […] Em crise, Cuba pede que cidadãos cultivem seus próprios alimentos […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.