O que será da economia quando a pandemia passar?

0

Com a pandemia, vimos negócios tendo que se adaptar ao novo cenário, desde loja de brinquedos até supermercados (oferecendo delivery). Mas, o que será da economia quando a pandemia passar? 

 

Essa é uma grande dúvida, afinal, estamos vivendo um momento de incertezas. Não sabemos quando teremos o fim da pandemia, muito menos como realmente será o novo normal. 

 

O que sabemos e que estamos vivendo um dia de cada vez e torcendo para que a crise passe. 

 

Cada choque econômico nos deixa uma herança das recordações e das feridas. Tudo o que estamos vivendo agora, como o uso de máscara, o distanciamento social e a perda de vidas, provavelmente trará consequências no pós-pandemia. 

 

Porém, definitivamente ainda é cedo para saber quais serão elas. Quanto mais a crise durar, maior poderá ser o dono social e econômico não somente no Brasil, mas no mundo. 

 

Continue a leitura para saber mais sobre quais são as previsões sobre o que será da economia quando a pandemia passar!

 

O que pode acontecer com a economia

 

Nos primeiros meses da crise do coronavírus, os especialistas esperavam por uma recuperação em forma de V – que a pandemia pudesse ser derrubada ou suprimida, permitindo que a atividade econômica se recuperasse rapidamente.

Hoje, enquanto os países ao redor do mundo enfrentam um novo surto de infecções e contemplam a possibilidade de novos bloqueios, provavelmente localizados, muitos economistas esperam que as coisas piorem antes de melhorar.

A economia global pode ter se dobrado, por enquanto, à medida que os países saíram do bloqueio. 

Mas, sem uma solução rápida para a pandemia – a implantação generalizada de uma vacina bem-sucedida levará meses, senão anos -, o coronavírus continuará a ser um obstáculo para as economias à medida que as empresas fecham suas portas, trabalhadores perdem seus empregos e os bancos enfrentam níveis crescentes de empréstimos ruins.

 

Mudança no comportamento do consumidor

 

Se o primeiro estágio da crise do coronavírus foi precipitado por bloqueios impostos pelo estado, os próximos meses provavelmente serão caracterizados pelo medo do consumidor e restrições do governo em setores como viagens, turismo, entretenimento, hospitalidade e varejo.

Além de reduzir o gasto para evitar uma crise financeira, as pessoas também estão mais preocupadas com o consumo desnecessário. 

Outra mudança importante, é que os consumidores passaram a comprar mais coisas online, pedindo delivery ou comprando produtos em lojas virtuais.

Isso pode fazer com que menos pessoas frequentam shoppings e reduzam a frequência de idas a bares e restaurantes mesmo depois do fim da pandemia.

 

Tendências para a economia

 

Enquanto medidas temporárias são discutidas, é importante pensar por quanto tempo elas irão durar. 

 

Antes mesmo da pandemia, os negócios já estavam em busca de mudanças, pensando em objetivos mais amplos, e não apenas em lucro. Agora, com o cenário atual, essa discussão é muito maior. 

 

As empresas que mais se dedicarem a enfrentar a crise serão as que terão mais engajamento com a sociedade. Isso quer dizer que ela precisarão pensar muito além da questão de gerar vendas. 

 

É necessário que as organizações pensem no meio ambiente, na inclusão de pessoas, no atendimento de excelente qualidade para os clientes, na comunidade local, em oferecer um bom local de trabalho e assim por diante. 

 

Além disso, outra tendência que poderá fazer parte do “novo normal” é a maneira como lidamos com o dinheiro. O uso de moedas e cédulas já estava mudando nos últimos anos. Com o vírus, as pessoas estão cada vez mais evitando manusear dinheiro. 

 

Isso quer dizer que as pessoas usarão cada vez mais cartões de débito, carteira digitais e pagamentos biométricos. 

 

Mudanças no setor do turismo

Quando se trata do setor do turismo, a previsão é de que as viagens mais caras e menos populares serão as favoritas da população. 

 

Isso porque muitas pessoas estão deixando de viajar agora e planejando viagens para o futuro, para destinos que costumam ser mais caros. Além disso, os destinos com menos aglomeração de pessoas será uma tendência. 

 

No momento, durante a pandemia, as pessoas que estão viajando estão optando por viagens com menos custo e próximas, para destinos nacionais. 

 

Conclusão

O que será da economia quando a pandemia passar é uma grande dúvida. Afinal, as mudanças para o pós-pandemia são muitas e ainda incertas. 

 

Porém, já conseguimos observar um comportamento diferentes das pessoas e são elas que vão mover a economia. Os consumidores estão comprando de casa e fazendo suas atividades diárias, como estudar, trabalhar, cozinhar e assim por diante, sem precisar sair. 

 

Além disso, muitas pessoas perderam o emprego ou estão criando coragem para abrir um negócio próprio

 

O fato é que estamos passando por um momento difícil e de nível global, portanto, mudanças estão acontecendo e vão acontecer nos próximos meses. 

 

A pandemia está fazendo com que as pessoas repensem seus hábitos e isso de alguma maneira vai mudar a forma como consumimos as coisas. Portanto, as empresas também precisam acompanhar as tendências e se adaptarem para o novo normal. 

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.