É beneficiário do Bolsa Família? Veja se você tem direito de receber nesta sexta

0

Beneficiários do Bolsa Família começam a receber o Auxílio Emergencial amanhã, 16 de abril. Conforme calendário divulgado pela Caixa, banco responsável pelo pagamento das parcelas, os primeiros a receberem serão os que tiverem o NIS encerrado em 1.

Inscritos no Bolsa receberão o benefício até o dia 30 de junho, data da última parcela do Auxílio para este grupo. Para quem ainda tem dúvidas, o calendário foi feito com base no número final do NIS, de acordo com o cronograma comum do benefício. Veja a seguir o calendário de pagamentos do mês de abril, maio, junho e julho.

Final do NIS 1ª parcela (abril) 2ª parcela (maio) 3ª parcela (junho) 4ª parcela (julho)
1 16 de abril 18 de maio 17 de junho 19 de julho
2 19 de abril 19 de maio 18 de junho 20 de julho
3 20 de abril 20 de maio 21 de junho 21 de julho
4 22 de abril 21 de maio 22 de junho 22 de julho
5 23 de abril 24 de maio 23 de junho 23 de julho
6 26 de abril 25 de maio 24 de junho 26 de julho
7 27 de abril 26 de maio 25 de junho 27 de julho
8 28 de abril 27 de maio 28 de junho 28 de julho
9 29 de abril 28 de maio 29 de junho 29 de julho
0 30 de abril 31 de maio 30 de junho 30 de julho

 

Novo pagamento para quem não é inscrito no Bolsa Família

A Caixa Econômica Federal realiza um novo pagamento do Auxílio Emergencial nesta quinta-feira, 15 de abril. Farão jus ao benefício os nascidos em maio, os quais poderão movimentar o valor por meio da Conta Poupança Social da Caixa.

Veja o calendário de abril a partir de hoje, 15

  • Nascidos em maio, no dia 15, quinta-feira;
  • Nascidos em junho, no dia 18, domingo;
  • Nascidos em julho, no dia 20, terça-feira;
  • Nascidos em agosto, na quinta-feira, dia 22;
  • Nascidos em setembro, no domingo, dia 25;
  • Nascidos em outubro, na terça-feira, dia 27;
  • Nascidos em novembro, na quinta-feira, dia 29;
  • por fim, segundo o calendário de abril do auxílio emergencial, os nascidos em dezembro vão receber dia 30, sexta-feira.

A Caixa divulgou calendários distintos de depósito e saque. Essa medida foi tomada com base na grave crise de saúde que o país enfrenta por conta da Covid-19. De forma geral, quem preferir receber o dinheiro em espécie (em mãos), pode esperar até um mês depois do depósito.

Leia também: Valor do Auxílio Emergencial ainda pode ser aumentado?

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.