Duras derrotas para Macron marcam eleições municipais na França

Partido Ambientalista foi o grande vitorioso das eleições. Prefeita de Paris, que é socialista, bateu candidata conservadora

3

O presidente da França, Emmanuel Macron, não tem muito o que comemorar nesta segunda-feira (29). Isso porque os primeiros resultados oficiais das eleições municipais no país mostram que seu partido, o Em Marcha, sofreu uma dura derrota nas eleições municipais do país. Pleitos foram realizados neste domingo (28).

As eleições na França foram marcadas também por uma abstenção recorde. Isso porque o processo eleitoral foi realizado em meio aos temores pela pandemia do novo coronavírus. A França, aliás, foi um dos países mais atingidos pela Covid-19.

Seja como for, mesmo diante de um baixo público, alguns resultados ficaram visíveis. O partido de Macron não tem muito o que comemorar depois de derrotas duras e baixas votações da população. Por outro lado, o Partido Ambientalista conhecido como “Os Verdes” dominaram as votações pelo interior do país.

Em Paris, a capital francesa, a prefeita socialista, Anna Hidalgo, foi reeleita. Hidalgo é nascida na Espanha e faz parte do bloco socialista da política francesa. Do outro lado, a conservadora Rachilda Dati saiu com uma dura derrota do pleito. De acordo com as estimativas iniciais, o placar teria sido em torno de 50% a 32% dos votos.

Recentemente, o partido de Emmanuel Macron chegou a perder a maioria absoluta no Parlamento do país. Apesar de não ter perdido a maioria simples, analistas apontam esse como um sinal de um desgaste político do governo. As eleições municipais parecem ter ratificado isso.

Municipais com vitórias verdes

Os Verdes, como são conhecidos, podem governar importantes centros franceses. Entre esses centros estariam cidades como Lyon, Marselha, Bordeaux e Estrasburgo. Além disso, o Partido ainda tem grandes chances de participar de uma coalizão com a prefeita socialista de Paris.

Dos eleitores aptos para a votação, estima-se que apenas 40% tenha votado de fato. O número do primeiro turno, ocorrido em 15 de março, também já tinha sido baixo. Na época, cerca de 44% dos eleitores votaram. Para se ter uma ideia real do número, no segundo turno das eleições municipais de 2014, essa taxa bateu a casa dos 63%.

3 Comentários
  1. […] Não se sabe oficialmente qual teria sido o motivo para esse pedido de renúncia. Mas o fato é que o governo francês está passando por uma profunda crise. Nas eleições municipais ocorridas no início desta semana, o partido do presidente, o Em Marcha, perdeu as principais prefeituras do país. […]

  2. […] O centrista Emmanuel Macron nunca esteve tão à direita como agora. Pelo menos essa é a análise dos principais jornais franceses depois do anúncio dos nomes do novo gabinete do presidente. O presidente decidiu dar uma nova cara ao seu governo depois dos resultados ruins do seu partido, o Em Marcha, nas eleições municipais da França. […]

  3. […] jovem que impulsou os bons resultados do Partido Verde nas eleições municipais da última semana. A agremiação de esquerda conseguiu sair do pleito como a grande vitoriosa da disputa. Membros do partido foram, inclusive, parabenizados pelo presidente do […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.