Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto

Suspeitos de matar Henry Borel, os dois foram presos temporamente porque estariam tentando atrapalhar as investigações e ainda ameaçando testemunhas para combinar versões.

6

O vereador carioca Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), padrasto de Henry Borel, e a mãe do garoto, Monique Medeiros, foram presos pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (08), suspeitos pela morte da criança.  De acordo com as investigações, Henry foi torturado e morto sem chance de defesa, no dia 8 de março.

Casal é preso por suspeita de matar bebê em MG

De acordo com as informações da Polícia Civil, os dois foram presos temporariamente após os mandados serem expedidos pelo 2º Tribunal do Júri da Capital, que aceitou a tese de que o casal está tentando atrapalhar as investigações e ainda ameaçando testemunhas para combinar versões.

Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto
Suspeitos de matar Henry Borel, os dois foram presos temporariamente porque estariam tentando atrapalhar as investigações e ainda ameaçando testemunhas para combinar versões. (Foto: reprodução)

Henry Borel foi torturado 

De acordo com as investigações, Dr. Jairinho já agredia o menino com chutes, rasteiras e golpes na cabeça e, nesse sentido, os agentes descobriram que o vereador teria praticado ao menos uma sessão de tortura contra o garoto em fevereiro – a mãe dele sabia do fato pelo menos desde fevereiro.

De acordo com as informações, a primeira importante prova de tortura foi um laudo assinado pelo médico-legista Leonardo Huber Tauil, feito após duas autópsias realizadas no cadáver da criança, nos dias 8 e 9 de março.

Henry Borel
Henry Borel Medeiros, de 4 anos, chegou morto a um hospital particular do Rio de Janeiro no último dia 8 de março. (Foto: reprodução)

De acordo com o documento, Henry sofreu “múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores”, “infiltração hemorrágica” na parte frontal, lateral e posterior da cabeça, apontou “grande quantidade de sangue no abdômen”, “contusão no rim” e “trauma com contusão pulmonar”.

Por conta de tudo isso, a causa da morte, afirma a análise, foi por “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente [violenta]”.

Homenagem do pai 

Nas redes sociais, o pai de Henry Borel, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, publicou uma mensagem fazendo referência ao primeiro mês da morte de seu filho. Na mensagem, ele pediu “desculpas” por não ter conseguido protegê-lo.

“30 dias desde que te dei o último abraço. Nunca vou esquecer de cada minuto do nosso último final de semana juntos. Deixar você bem, cheio de vida, com todos os sonhos e vontades de uma criança inocente. Desculpa o papai por não ter feito mais, lutado mais e protegido você muito mais. Confiamos que Deus fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia”, disse Leniel Borel na publicação.

Testemunhas do caso 

Até o momento, informou a polícia, 16 pessoas já foram ouvidas, inclusive o casal Monique Medeiros, mãe de Henry, e o padrasto, o vereador Dr Jairinho. De acordo com as informações, eles prestaram depoimento, no dia 18 de março, na condição de testemunhas, mas, desde semana passada, já eram tratados como investigados pela morte de criança.

Leia também: PF deflagra operação contra divulgação de imagens envolvendo menores de idade

Leia Também:

6 Comentários
  1. […] Leia mais: Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto […]

  2. […] Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto […]

  3. […] Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto […]

  4. […] Relembre: Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto […]

  5. […] O vereador carioca foi preso pela Polícia Civil, juntamente com a sua namorada, Monique Medeiros, na última quinta-feira (08), suspeitos pela morte de Henry Borel, filho de Monique. […]

  6. […] Leia também: Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos por morte do garoto […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.