Doria tira licença e vai para Miami passar o fim de ano

Um dia após determinar o fechamento de uma série de estabelecimentos como decorrência do retorno à fase vermelha do plano de contingência da covid-19, o governador foi passar férias em Miami

2

A assinatura do decreto que impõe restrições de funcionamento a diversas atividades, inclusive bares e restaurantes e recoloca o estado de São Paulo na fase vermelha no combate à Covid-19 não afetará muito a vida do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Isso porque, segundo a revista “Oeste”, ele e a primeira-dama, Bia Doria, embarcaram para Miami, nos Estados Unidos, na madrugada desta quarta-feira (23).

Leia também: Operação no Rio visa desarticular milícia que atua em construções  irregulares

Ainda segundo a publicação, o casal permanecerá nos Estados Unidos, onde não há restrições no funcionamento de bares e restaurantes, para as festividades de Natal e réveillon até o dia 2 de janeiro. Em São Paulo, por determinação de Doria, esses estabelecimentos ficarão fechados devido o retorno do estado à fase vermelha do plano de contingência da covid-19.

A viagem de Doria com a esposa vem um dia após ele determinar o fechamento de uma série de estabelecimentos devido o retorno do estado à fase vermelha.

São Paulo anuncia resultados da vacina

O governo de São Paulo deve divulgar na tarde desta quarta-feira (23), sem a presença do governador, os dados sobre a eficácia da CoronaVac, vacina desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

Os resultados serão apresentados às 16h pelo secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, e pelo Diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, em coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan.

De acordo com as informações, a previsão é a de que o governo paulista envie, ainda nesta quarta, os dados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para solicitar o pedido de registro definitivo e a liberação para uso emergencial.

O prazo para análise do registro emergencial é de 10 dias. Além disso, a solicitação também será levada à NMPA (National Medical Products Administration), instituição chinesa responsável pela regulação de medicamentos.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.