Dólar: qual a previsão das corretoras brasileiras?

0

A moeda americana ainda opera em queda em relação ao real em 2022. Com uma queda de 7,3% até agora, o dólar chegou a custar menos de R$5,00 para os brasileiros, cenário bastante diferente do que vemos hoje. Nessa sexta-feira, 5, a moeda fechou cotada em R$5,16, ainda sob o reflexo do aumento dos juros pelo COPOM.

Com o cenário de incerteza e mudanças, 4 corretoras brasileiras fizeram suas projeções para o fechamento do dólar nesse ano. O levantamento foi feito pelo portal E-Investidor entrevistando analistas de diferentes empresas.

Dólar fechou a semana em queda

Iniciando a semana cotado a R$5,19, o dólar operou com alta volatilidade na semana. Isso porque a moeda americana chegou a atingir o valor de R$5,30, mas despencou para R$5,16 após o Banco Central, através do COPOM, aumentar a taxa Selic por aqui. Com isso, a queda semanal foi de 0,40%, que também foi acompanhada pela alta da bolsa brasileira.

O motivo é que com os juros mais altos, investidores internacionais procuram o real para comprar títulos do governo brasileiro. Dessa forma, a moeda brasileira se valoriza e o dólar cai. Contudo, nem sempre é assim que as coisas ficam. Isso porque é preciso lembrar que o banco central americano, o FED, está em processo de aumento de juros nos Estados Unidos. Na prática, isso desvaloriza ainda mais o real frente ao dólar.

Além disso, outros fatores são importantes para definir como o preço da moeda americana vai se comportar. O preço das commodities e o volume de importações também afetam o preço do dólar por aqui. E é exatamente isso que as corretoras levam em consideração ao fazer suas previsões. Vale lembrar que o Boletim Focus, que entrevista centenas de economistas, previu, nessa semana, que o câmbio fecharia o ano em R$5,20.

Qual a hora certa de comprar e vender dólar - Reprodução AdobeStock
Reprodução AdobeStock

As previsões das corretoras

As corretoras brasileiras fazem previsões para o dólar com a finalidade de fazer os melhores investimentos e ter os melhores retornos. Por isso, a previsão normalmente vem acompanhada de diversos cálculos e variáveis que entram na conta. Apesar disso, essas previsões estão suscetíveis a erro.

A corretora Nova Futura prevê a moeda americana a R$5,45 no final do ano. A justificativa é que o aumento das importações e a possível queda das commodities no mercado internacional afetarão o Brasil. Além disso, a alta de juros nos EUA e o fim do aumento da Selic chegando também influenciam na moeda.

A Frente Corretora segue a análise do Boletim Focus. Para ela, o dólar fechará o ano em R$5,20. Contudo, a empresa ressalta que isso só deve acontecer caso não haja surpresas nas eleições desse ano, por conta de projetos que mexam, de forma brusca, no endividamento público. Para a RB Investimentos, o dólar deve fechar o ano em R$5,00, abaixo da atual cotação. Contudo, a empresa cita a possibilidade de uma alta volatilidade e diversos impactos econômicos e políticos no preço da moeda.

Por último, a Venice Investimentos prevê um dólar em R$5,10, próximo ao atual patamar. Segundo a empresa, o cenário americano complicado se soma à alta taxa de juros no Brasil, que atrai muitos investimentos.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.