Dólar inicia abril mais caro, após sofrer forte queda na véspera

Cenário interno preocupa investidores e enfraquece real

2

O dólar comercial continua acumulando ganhos em 2021. Após encerrar janeiro e fevereiro no azul, a moeda americana também conseguiu fechar março no campo positivo, mesmo que de maneira bem tímida. E, seguindo o movimento ascendente, a divisa opera em alta nesta quinta-feira (1º), com cenário interno preocupando investidores e enfraquecendo real. Nem mesmo a expectativa com o novo plano econômico dos Estados Unidos está conseguindo reverter a alta do dólar no dia.

Por volta das 13h20, o dia registrava alta de 1,07%, cotada a R$ 5,6880. Aliás, o dólar encerrou março com leve avanço de 0,41% devido à forte queda de 2,32% no último pregão do mês. Já na parcial de 2021, a divisa americana acumula valorização firme de 8,49% ante o real.

Em resumo, a pandemia continua preocupando os investidores. A crise sanitária continua batendo recordes de casos e mortes quase diariamente no país. Os hospitais permanecem lotados, com filas enormes de pacientes esperando por um leito de enfermaria ou UTI, sem contar na escassez de insumos e equipamentos médicos. Enquanto isso, a vacinação ainda segue num ritmo muito mais lento que a própria disseminação do vírus.

Além disso, a questão política interna também repercute, devido às mudanças ministeriais realizadas pelo presidente Jair Bolsonaro na última segunda (29). Esta foi a maior troca de primeiro escalão desde o início do seu governo, com seis ministros deixando seus cargos em um único dia. As mudanças aconteceram em: Ministério da Defesa, Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Justiça, Casa Civil, Advocacia Geral da União (AGU) e Secretaria de Governo. A escolha de novos comandantes para as Forças Armadas do país também repercute.

 

Plano dos EUA não consegue enfraquecer dólar

O avanço da moeda no dia é um indício do receio dos investidores em deixar o dólar de lado. Isso porque, em situações de incertezas e preocupações, muitos recorrem à divisa, tida como porto seguro. E nem mesmo o plano proposto pelo presidente dos EUA, Joe Biden, está conseguindo reverter a alta do dólar no dia.

Em suma, a proposta de Biden é direcionada a investimentos em infraestrutura nos Estados Unidos (reforço de aeroportos, pontes, estradas e tecnologia mais verde). De acordo com a Casa Branca, o valor chega a US$ 2,3 trilhões.

Por fim, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados mais recentes da produção industrial do país. Em suma, o setor caiu 0,7%, após nove meses seguidos de alta.

 

Leia Mais: Ibovespa opera no vermelho com cenário interno no radar

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Dólar inicia abril mais caro, após sofrer forte queda na véspera […]

  2. […] Leia Mais: Dólar inicia abril mais caro, após sofrer forte queda na véspera […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.